Brasil será 'parceiro-chave' em negociação pelo clima, diz Casa Branca

Secretária disse que país terá posição importante em conferência do clima que acontecerá em abril

Anna Satie, da CNN em São Paulo
28 de janeiro de 2021 às 17:29 | Atualizado 28 de janeiro de 2021 às 18:44

 

Em entrevista coletiva na Casa Branca nesta quinta (28), a secretária de imprensa da presidência dos Estados Unidos, Jen Psaki, disse que o Brasil será um "parceiro-chefe" do país nas negociações pelo clima e na conferência que o governo planeja para abril. 

"Anunciamos ontem que faremos uma conferência nos próximos meses. Essa é uma grande prioridade para Biden [...]. O Brasil será um parceiro-chave nisso. Mas dizer como essas negociações e discussões serão, ainda é muito cedo", disse ela. 

A declaração foi feita em resposta a uma repórter, que lembrou que, durante a campanha, Biden alertou que poderia haver consequências econômicas caso a devastação na Amazônia não fosse interrompida e questionou quais seriam essas consequências.

O Brasil também apareceu em outra pergunta durante a coletiva, em que foi indagado se o presidente Joe Biden ainda considera classificar países como "foras-da-lei do clima" e se o Brasil faria parte dessa lista. 

Psaki respondeu que não há definição sobre isso ainda, mas que todos saberão quando houver uma atualização. 

"Assim como os Estados Unidos são grandes emissores [de gases estufa], também o são o Brasil, a China e tantos outros países e grandes economias. Todos temos um papel na resposta a essa crise", declarou. 

A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki
A secretária de imprensa da Casa Branca, Jen Psaki
Foto: Reprodução (28.jan.2021)