Presidente do México apoia suspensão de muro de fronteira determinada por Biden

"Achamos que é bom eles não construírem mais muros", disse López Obrador

De David Alire Garcia, da Reuters, na Cidade do México
12 de fevereiro de 2021 às 16:26 | Atualizado 12 de fevereiro de 2021 às 16:32
Presidente do México, Andres Manuel Lopez Obrador
Presidente do México, Andres Manuel Lopez Obrador
Foto: Divulgação

A decisão do presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, de interromper novas construções do muro de fronteira com o México, uma das marcas registradas de seu antecessor, recebeu um voto de confiança de seu equivalente mexicano nesta sexta-feira (12).

O presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, disse aos repórteres em sua coletiva de imprensa matutina de rotina que apoia o decreto de Biden, uma de suas primeiras ações ao tomar posse.

"Achamos que é bom eles não construírem mais muros", disse López Obrador, observando que vários presidentes norte-americanos anteriores ampliaram as barreiras fronteiriças durante seus mandatos.

O ex-presidente Donald Trump fez do muro de fronteira um de seus principais objetivos ainda na campanha de 2016, durante a qual também insistiu que o México pagasse por ele. Mais tarde, ele pediu financiamento do Congresso para o projeto.

López Obrador também exortou imigrantes com destino aos EUA que não tentem fazer a travessia ilegalmente só por causa da mudança de presidentes.

"A fronteira não está escancarada", disse.

Na próxima semana, o governo dos EUA começará a registrar os postulantes a asilo forçados a esperar no México, conforme um programa polêmico adotado por Trump, disseram autoridades.