Contra variantes da Covid, Espanha vai exigir quarentena de viajantes do Brasil

País também adotará medidas de isolamento para viajantes vindos da África do Sul, por causa das cepas do novo coronavírus encontradas nesses lugares

Nathan Allen and Clara-Laeila Laudette, da Reuters
17 de fevereiro de 2021 às 17:59 | Atualizado 17 de fevereiro de 2021 às 18:07
Passageira no aeroporto Fiumicino, em Roma
Viajantes vindos do Brasil e da África do Sul terão que ficar em quarentena na Espanha
Foto: Guglielmo Mangiapane / Reuters

A Espanha fará com que os viajantes da África do Sul e do Brasil fiquem em quarentena por pelo menos sete dias após sua chegada, anunciou a ministra da Saúde, Carolina Darias, nesta quarta-feira (17), como parte dos esforços para conter as variantes mais transmissíveis do novo coronavírus.

Esses viajantes terão de ficar em casa e não receber visitas por 10 dias após a chegada - a menos que o teste seja negativo durante a quarentena, especificou Darias, caso em que poderiam circular após sete dias.

“É uma medida absolutamente necessária e urgente para evitar a propagação dessas variantes em nosso país”, disse Darias, pedindo às regiões que não relaxem as medidas. "Precisamos aprender com o que aconteceu nas ondas anteriores, porque, uma vez que os números aumentam, é muito difícil derrubá-los novamente."

Depois de uma onda pós-Natal em que as infecções diárias ultrapassaram 40 mil, a terceira onda da Espanha está recuando.

O número de infecções aumentou em 10.829, para 3,1 milhões, nesta quarta-feira, enquanto o número de mortos aumentou para um total de 66.316.

Nova fase da vacinação

Na próxima fase de seu plano nacional de imunização, a Espanha administrará a vacina da AstraZeneca contra o novo coronavírus em pessoas com idade entre 45 e 55 anos, disse o Ministério da Saúde.

A vacina, hoje aprovada para pessoas entre 18 e 55 anos, passou a ser aplicada em pessoas dessa faixa etária com alto risco de contrair o vírus, como trabalhadores de creches e fisioterapeutas, além de policiais, bombeiros e professores.

A maioria dos residentes e funcionários de clínicas de repouso de maior prioridade da Espanha já recebeu duas doses das vacinas Pfizer-BioNTech ou Moderna, que agora estão sendo distribuídas para médicos e idosos com mais de 80 anos.

Essas vacinas serão aplicadas junto a pessoas com mais de 70 e depois com mais de 60, disse o ministério, enquanto as pessoas com menos de 60 anos com alto risco de Covid-19 grave serão as próximas.

As autoridades já administraram 2,7 milhões de doses, e 1,1 milhão de pessoas já foram imunizadas com as duas doses. A Espanha tem uma população de cerca de 47 milhões.

Várias regiões relaxaram os limites do horário de funcionamento dos negócios e do setor de hospitalidade, embora um toque de recolher continue em vigor em toda a Espanha.