Taiwan confirma três casos da variante de Manaus do coronavírus

Viajantes vindos do Brasil vão ficar em quarentena em instalações específicas do governo para evitar a propagação do contágio pela variante de Manaus no país

Da Reuters
21 de fevereiro de 2021 às 09:21 | Atualizado 01 de março de 2021 às 13:38
Teste laboratorial de Covid-19.
Teste laboratorial para identificar o coronavírus
Foto: Horth Rasur/Shutterstock

O governo de Taiwan anunciou neste domingo (21) a confirmação de três casos da variante do novo coronavírus descoberta pela primeira vez no Brasil, em Manaus, no país e informou que todos os viajantes vindos do Brasil passarão por quarentena específica a partir desta semana.

O ministro da Saúde local, Chen Shih-chung, disse que as três pessoas, cujas infecções iniciais foram anunciadas no mês passado e que estão sendo tratadas no hospital, foram confirmadas no sábado como casos da variante P1 do Brasil.

Chen acrescentou que a partir da meia-noite de quarta-feira (24), qualquer pessoa que chegue em Taiwan do Brasil ou que tenha estado no Brasil nos últimos 14 dias deve ficar em quarentena em uma instalação específica por duas semanas.

Viajantes vindos da Grã-Bretanha e da África do Sul também devem fazer o mesmo para evitar a propagação de variantes encontradas lá.

Todos os outros que chegam a Taiwan devem ficar em quarentena em casa por 14 dias, e essas pessoas serão rastreadas de perto pelas autoridades para garantir que não saiam de casa.

A pandemia matou 245.977 pessoas no Brasil, o pior número de mortes fora dos Estados Unidos.

O Brasil tem mais de 10 milhões de casos confirmados de coronavírus, e uma nova variante descoberta na Amazônia ameaça devastar ainda mais um país onde as imunizações foram suspensas em muitas cidades por falta de vacinas.

Taiwan manteve a pandemia sob controle graças à prevenção precoce e eficaz, incluindo o fechamento de suas fronteiras. Existem apenas 40 casos ativos em tratamento em hospitais.