Brasileiros deportados pelo governo dos EUA chegam ao Brasil nesta sexta-feira

No total, 30 brasileiros foram enviados em um voo que chegou à Belo Horizonte; o Itamaraty informou que foi notificado e acompanha o retorno dos cidadãos

Da CNN, em São Paulo
21 de maio de 2021 às 07:45 | Atualizado 21 de maio de 2021 às 18:30
Imigrantes ilegais são enviados para o controle de fronteiras
Imigrantes ilegais são enviados para o controle de fronteiras
Foto: Brandon Bell/Getty Images

Os brasileiros deportados pelo governo dos Estados Unidos retornaram ao país nesta sexta-feira (21). Este é o primeiro movimento de deportação em massa de imigrantes brasileiros após Joe Biden assumir a presidência. 

A deportação dos brasileiros foi confirmada pelo analista de internacional da CNN Lourival Sant'Anna com fontes diplomáticas. A expectativa era de que 106 brasileiros fossem deportados ao Brasil, conforme informações do Itamaraty. A assessoria do BH Airport, no entanto, afirmou que o desembarque foi de 30 passageiros.

A diferença nos números se deve, segundo o Ministério das Relações Exteriores, a dois motivos principais: decisões judiciais que impediram a deportação e a realização de testes inadequados para entrada no Brasil. O país exige teste negativo do tipo RT-PCR e parte dos deportados teria feito apenas teste de antígeno para a Covid-19.

Em nota, o Itamaraty informou segue acompanhando os desdobramentos da deportação. "O governo brasileiro foi notificado do voo e acompanha os desdobramentos, com vistas a assegurar que aos cidadãos brasileiros deportados seja estendido tratamento digno."

"O processo de deportação ocorre integralmente sob as leis e a jurisdição soberana dos Estados Unidos. A definição da forma da deportação – por meio de voos comerciais ou fretados – se vincula a questões logísticas concernentes à operação", diz a nota.

A medida adotada pelo presidente Joe Biden é semelhante à que foi realizada durante a gestão do ex-presidente Donald Trump, que tinha uma política voltada à anti-imigração.

Biden, durante os primeiros 100 dias de seu governo, pausou deportações e reverteu uma série de medidas da administração Trump, que eram questionadas por aqueles que são pró-imigração.

Durante a campanha eleitoral, Biden prometeu tratar os imigrantes que tentam entrar nos EUA sem documento de maneira humanitária. No entanto, como tradicionalmente ocorre nos EUA, a questão da imigração é um dos principais problemas que o democrata tem de enfrentar desde que passou a ocupar a presidência do país.