Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Alberto Fernández assina decreto para garantir segurança a ex-presidentes argentinos

    Governo publicou medidas no Diário Oficial argentino na sexta-feira (8)

    João Nakamurada CNN*

    São Paulo

    O até então presidente da Argentina, Alberto Fernandéz, realizou mudanças na legislação do país para que a Polícia Federal e o serviço de inteligência argentinos assegurem a proteção de ex-presidentes e seus familiares imediatos.

    Em publicação feita na sexta-feira (8) no Boletín Oficial de la República Argentina, o Diário Oficial argentino, o decreto pontua que as modificações são necessárias “por razões operacionais de governo”.

    O decreto feito por Fernandéz estabelece como objetivos da Casa Militar do governo que o órgão proporcione “a segurança do Presidente da Nação, do Vice-Presidente da Nação, dos Ex-Presidentes e dos seus familiares imediatos, bem como da Casa do Governo, da Residência Presidencial de Olivos e de outros locais de residência temporária do Senhor Presidente da Nação e sua família”.

    As alterações também definem que a Antiga Unidade de Custódia Obrigatória passe a garantir a segurança dos Ex-Presidentes e seus os familiares diretos nos casos de deslocamento terrestre dentro e fora do país.

    De acordo com o jornal argentino Clarín, as mudanças se aliam com planos de Fernandéz para deixar a Argentina e passar a viver no exterior.

    *Sob supervisão de Lígia Tuon

    Veja também: Os bastidores do encontro entre Bolsonaro e Milei