Apple fecha suas lojas em Nova York por aumento de casos de Covid-19

As lojas afetadas incluem pontos de venda na Quinta Avenida, Grand Central e SoHo

Logotipo da Apple em frente a loja da marca.
Logotipo da Apple em frente a loja da marca. REUTERS/Edgar Su

Chavi MehtaDawn Chmielewskida Reuters

Por Chavi Mehta e Dawn Chmielewski, da Reuters

Ouvir notícia

A Apple afirmou na segunda-feira (27), que fechou todas as suas 12 lojas na cidade de Nova York, à medida que casos da variante Ômicron do coronavírus aumentam nos Estados Unidos. As lojas afetadas incluem pontos de venda na Quinta Avenida, Grand Central e SoHo.

Os clientes poderão retirar os pedidos realizados online nas lojas, disse um porta-voz da empresa.

No início deste mês, a Apple fechou temporariamente três lojas nos EUA e Canadá, após aumento nos casos de Covid-19 e propagação entre os funcionários das lojas.

Pelo mesmo motivo, a empresa também determinou que todos os seus clientes e funcionários usassem máscaras em suas lojas nos EUA.

Globalmente, as preocupações com a variante Ômicron levaram algumas das maiores empresas do mundo a restringir seus protocolos sanitários.

Mais Recentes da CNN