Arqueólogos descobrem dezenas de sarcófagos egípcios lacrados

Antiga e extensa necrópole está sendo revelada na região de Sacará

Oscar Holland,

da CNN

Ouvir notícia

 

Arqueólogos trabalhando no Egito descobriram outro grande esconderijo de sarcófagos fechados em Sacará. A coleção se soma ao tesouro de quase 60 caixões recentemente recuperados da antiga necrópole. 

Embora os detalhes completos ainda não tenham sido anunciados, as autoridades disseram em um comunicado que “um grande número” de sarcófagos de madeira foi desenterrado.

O ministro do Turismo e Antiguidades do país, Khaled El-Enany, contou no Instagram que a descoberta inclui “dezenas” de caixões, acrescentando que eles estavam “fechados desde os tempos antigos”. 

Pesquisadores analisando o sarcófago

Acredita-se que a coleção de sarcófagos, armazenados em três túmulos recém-descobertos, tenha mais de 2.500 anos. De acordo com o comunicado, estátuas coloridas e douradas também foram encontradas nas tumbas. 

Na segunda-feira (19), El-Enany e o primeiro-ministro egípcio Mostafa Madbouly visitaram o local ao lado do secretário-geral do Conselho Supremo de Antiguidades, Mustafa Waziri.

Fotos divulgadas pelo Ministério do Turismo e Antiguidades mostram o trio descendo em um poço antes de inspecionar caixões pintados e uma variedade de outros objetos. 

Pesquisadores analisam sarcófagos
O primeiro-ministro Mostafa Madbouly e o ministro do Turismo e Antiguidades Khaled El-Enany no local da descoberta.
Foto: Ministério do Turismo e de Antiguidades do Egito

Leia também:
Sarcófago com múmia de 2.500 anos é aberto em público no Egito; veja o vídeo
Maior e mais antiga estrutura de civilização maia é encontrada no México

Vasta necrópole

O anúncio desta semana marca a mais recente de uma série de descobertas em Sacara, uma necrópole a cerca de 32 quilômetros ao sul do Cairo. O vasto cemitério já serviu à capital real de Mênfis, e é também lar de mais antiga pirâmide de pé

Em setembro, os arqueólogos de Sacara descobriram quase 30 caixões fechados em um dos três fossos funerários medindo de 10 a 12 metros de profundidade. Em uma coletiva de imprensa no início deste mês, o ministério disse que a descoberta elevou o número total encontrado dentro das tumbas para 59. 

Pesquisadores analisando sarcófago
Acredita-se que a coleção de sarcófagos, armazenados em três túmulos recém-descobertos, tenha mais de 2.500 anos.
Foto: Ministério do Turismo e Antiguidades do Egito

Autoridades disseram acreditar que os caixões contenham os restos mortais de estadistas e padres da 26ª dinastia, que governou o Egito de 664 a 525 aC 

Segundo o ministério, mais detalhes sobre a descoberta deste mês serão anunciados em uma entrevista coletiva no local “nas próximas semanas”.

O anúncio também revelou que o primeiro-ministro Madbouly produziu um vídeo no qual agradece ao ministério e “expressa seu grande orgulho pela civilização egípcia sem igual”. 

Embora ainda não tenha sido confirmado o que acontecerá com os sarcófagos recém-descobertos, alguns dos encontrados no início deste ano serão exibidos no Grande Museu Egípcio em Gizé, que será inaugurado em breve.

Após a inauguração, a estrutura de meio milhão de metros quadrados se tornará o maior museu do mundo dedicado a uma única civilização. 

(Texto traduzido, clique aqui para ler o original em inglês). 

Tópicos

Mais Recentes da CNN