Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Arqueólogos encontram múmia com mais de mil anos no Peru

    Descoberta remete ao período anterior ao do Império Inca. Corpo de adolescente foi encontrado em tumba ao lado de diversos objetos nos arredores da atual capital, Lima

    Restos mortais estavam em sítio arqueológico onde outras descobertas foram feitas recentemente
    Restos mortais estavam em sítio arqueológico onde outras descobertas foram feitas recentemente UNMSM

    Da Reuters

    Lima

    Arqueólogos peruanos desenterraram uma múmia de mais de 1.000 anos nos arredores de Lima, na segunda-feira (24), na mais recente descoberta que remonta aos tempos pré-incas.

    A múmia provavelmente era um adolescente e foi encontrada em uma tumba subterrânea envolta em um pacote funerário, junto com cerâmica e corda e incluindo pedaços de pele e cabelo.

    O adolescente mumificado foi encontrado em “bom estado de conservação”, disse a arqueóloga Yomira Huaman, responsável pelo projeto de pesquisa Cajamarquilla afiliado à Universidad Nacional Mayor de San Marcos.

    Embora mais conhecido pelo retiro real inca no topo da montanha de Machu Picchu, o Peru foi o lar de várias culturas pré-hispânicas que prosperaram nos séculos anteriores ao império inca subir ao poder, principalmente ao longo da costa central do país e nos Andes.

    O adolescente viveu entre 1.100 e 1.200 anos atrás e pode ter pertencido às culturas Lima ou Ichma. A múmia foi descoberta a cerca de 200 metros (220 jardas) de onde foi encontrada a primeira múmia de Cajamarquilla, explicou Huaman, referindo-se a outra múmia encontrada nas proximidades no ano passado.

    O sítio arqueológico também é onde foram encontrados os restos mortais de oito crianças e 12 adultos, que aparentemente foram sacrificados há cerca de 800 a 1.200 anos atrás.