Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Asteroide do tamanho de um caminhão passará próximo à Terra nesta quinta

    O asteroide 2023 BU passará sobre a ponta sul da América do Sul às 21h27, a cerca de 3.540 quilômetros acima da superfície da Terra

    A imagem mostra a trajetória de 2023 BU – em vermelho – durante sua aproximação com a Terra em 26 de janeiro de 2023. O asteroide passará cerca de 10 vezes mais perto da Terra do que a órbita dos satélites geossíncronos, mostrada na linha verde.
    A imagem mostra a trajetória de 2023 BU – em vermelho – durante sua aproximação com a Terra em 26 de janeiro de 2023. O asteroide passará cerca de 10 vezes mais perto da Terra do que a órbita dos satélites geossíncronos, mostrada na linha verde. NASA/JPL-Caltech

    Ashley Stricklandda CNN

    Um asteroide do tamanho de um caminhão deve se aproximar da Terra em uma das distâncias mais próximas já registradas na noite desta quinta-feira (26), de acordo com a Nasa.

    O pequeno asteroide, chamado 2023 BU, passará sobre a ponta sul da América do Sul às 21h27 desta quinta-feira, a cerca de 3.540 quilômetros acima da superfície da Terra. A distância é considerada próxima por estar dentro da órbita dos satélites globais.

    A Nasa já assegurou que não há risco de o asteroide atingir a Terra.

    Se a rocha, estimada entre 3,5 e 8,5 metros de diâmetro, viesse em direção à Terra, ela se transformaria em uma bola de fogo assim que entrasse na atmosfera e se desintegraria. Os detritos restantes cairiam no chão como pequenos meteoritos, de acordo com a agência espacial.

    O astrônomo amador Gennadiy Borisov avistou o asteroide do observatório MARGO em Nauchnyi, na Crimeia, no sábado. Borisov também descobriu anteriormente o cometa interestelar 2I/Borisov em 2019.

    O Minor Planet Center, que rastreia as posições de planetas menores, cometas e rochas espaciais, também recebeu relatórios recentes de observações do asteroide 2023 BU. Uma vez registradas observações suficientes, o centro anunciou a descoberta do asteroide. Sob comando da União Astronômica Internacional, a organização é responsável pela identificação, designação e dados orbitais desses objetos celestes.

    Observatórios de todo o mundo fizeram mais investigações após o anúncio da descoberta no domingo, permitindo um refinamento preciso da órbita de 2023 BU.

    O sistema de avaliação de risco de impacto no Centro de Estudos de Objetos Próximos à Terra da Nasa analisou os dados do Minor Planet Center e previu que o asteroide não atingiria a Terra.

    O Centro de Estudos de Objetos Próximos da Terra calcula a trajetória de todos os asteroides próximos da Terra conhecidos para avaliar seu potencial impacto em nosso planeta.

    “O sistema rapidamente descartou o impacto do 2023 BU, mas apesar das poucas observações, foi capaz de prever que o asteroide faria uma aproximação extraordinariamente próxima da Terra”, disse Davide Farnocchia, engenheiro de navegação do JPL que desenvolveu o sistema, em um comunicado. “Na verdade, esta é uma das aproximações mais próximas de um objeto da Terra já registrada.”

    A gravidade da Terra muda a trajetória dos asteroides, mas 2023 BU chegará tão perto do nosso planeta que sua órbita ao redor do sol mudará após o encontro.

    Antes da passagem próxima de quinta-feira, o asteroide tinha uma órbita circular que levou cerca de 359 dias para ser concluída ao redor do sol. Posteriormente, os cientistas estimam que a órbita do asteroide se alongará, estendendo essa única órbita ao redor do sol para 425 dias.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original