Atração turística de Nova York é fechada depois do terceiro suicídio no local

Escadaria Vessel, inaugurada em março de 2019, é movimentado ponto turístico da cidade

Escadaria Vessel, vista da 11ª Avenida, em Nova York
Escadaria Vessel, vista da 11ª Avenida, em Nova York Foto: Ajay Suresh/Wikimedia Commons

Larissa Santos, colaboração para a CNN Brasil

Ouvir notícia

A escadaria em espiral, Vessel, em Nova York, foi palco de três suicídios em um intervalo de menos de um ano. Na última terça-feira (12) a atração foi fechada temporariamente. Não há previsão para retorno.

De acordo com o The New York Times, um porta-voz de uma das empresas responsáveis pela atração declarou que estão consultando especialistas em prevenção ao suicídio, para impedir que outros casos aconteçam no local.

Na última segunda-feira, um homem de 21 anos se jogou do alto do prédio. O caso ocorreu em um intervalo de menos de um mês, quando uma mulher de 24 anos também se suicidou na estrutura no dia 21 de dezembro de 2020.

O primeiro caso no local aconteceu em fevereiro do ano passado, quando um jovem de 19 anos saltou da estrutura. A atração turística foi inaugurada em março de 2019.

Leia e assista também

Icônico restaurante de Nova York fechará as portas por tempo indeterminado

Tudo sobre Nova York

Segundo o The New York Times, um funcionário do local, que preferiu não se identificar, comentou que testemunhou os suicídios de segunda-feira e de dezembro. Ele conta que a área estava quase deserta com poucos visitantes e que não conseguiu dormir após o segundo episódio.

O Vessel é um empreendimento privado com 154 lances de escada interligados, cerca de 46 metros de altura, 80 patamares e quase 2.500 degraus.

A estrutura tem uma vista para o Rio Hudson e a cidade de Nova York, e os visitantes são incentivados a caminhar pelas escadarias para obter diferentes vistas da região.

Seus criadores a descrevem como uma “obra de arte”, o que traz alguns impasses sobre uma eventual interferência por questões de segurança.

De acordo com o jornal, o presidente do conselho comunitário local, Loward Ken, comentou que buscou as empresas responsáveis desde o primeiro caso.

A barreira de segurança na altura do peito, que separa a plataforma da borda, segundo Ken, é considerada baixa e a melhor forma de prevenção é aumentando a sua altura.

*Se você estiver tendo pensamentos suicidas ou conhecer alguém que tenha, ligue para o Centro de Valorização da Vida, disponível 24 horas por telefone no número 188.  

Mais Recentes da CNN