Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Biden chama cúpula da Otan em Madri de “histórica”

    Presidente norte-americano discursou na manhã desta quinta-feira (30)

    Presidente dos EUA, Joe Biden, durante cúpula da Otan em Madri
    Presidente dos EUA, Joe Biden, durante cúpula da Otan em Madri 29/06/2022 Susan Walsh/Pool via REUTERS

    Kevin Liptakda CNN

    Ouvir notícia

    O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que a cúpula da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) em Madri foi “histórica”, citando a decisão de convidar a Finlândia e a Suécia para a aliança militar.

    “Esta cúpula foi para fortalecer nossa aliança, enfrentar os desafios de nosso mundo como é hoje e as ameaças que enfrentaremos no futuro”, disse ele.

    Biden acrescentou que Washington anunciará US$ 800 milhões em ajuda adicional de armas à Ucrânia nos próximos dias.

    “Vamos apoiar a Ucrânia enquanto for preciso”, disse o presidente norte-americano em entrevista coletiva na cúpula da Otan.

    Biden também abordou como a aliança está procurando atender “as ameaças diretas que a Rússia representa para a Europa” e os “desafios sistemáticos que a China representa”.

    “A última vez que a Otan redigiu uma nova declaração de missão foi 12 anos. Naquela época, caracterizava a Rússia como um parceiro, e nem sequer mencionou a China. O mundo mudou – mudou muito desde então. E a Otan está mudando Nesta cúpula, reunimos nossas alianças para enfrentar tanto as ameaças diretas que a Rússia representa para a Europa quanto os desafios sistêmicos que a China representa para uma ordem mundial baseada em regras”, disse.

    Reino Unido fornecerá R$ 7,6 bilhões em ajuda militar à Ucrânia

    O Reino Unido fornecerá mais 1 bilhão de libras (R$ 7,6 bilhões em valores atuais) em apoio militar à Ucrânia, anunciou o primeiro-ministro britânico Boris Johnson na cúpula da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) nesta quinta-feira (30).

    “A brutalidade de Putin continua a tirar vidas ucranianas e ameaça a paz e a segurança em toda a Europa”, disse Johnson.

    “As armas, equipamentos e treinamento do Reino Unido estão transformando as defesas da Ucrânia contra esse ataque. E continuaremos a apoiar o povo ucraniano para garantir que Putin falhe na Ucrânia”, acrescentou o primeiro-ministro Britânico.

    O presidente ucraniano Volodymyr Zelensky agradeceu a Johnson no Twitter por anunciar assistência adicional à Ucrânia.

    “Sou grato ao primeiro-ministro Boris Johnson por alocar 1,2 bilhão de libras adicional para assistência de segurança à Ucrânia. Espanha [onde ocorre a cúpula da Otan] é o nosso verdadeiro amigo e parceiro estratégico. Agradecemos o apoio consistente da liderança para Ucrânia no combate à agressão russa”, escreveu Zelensky.

    O anúncio desta quinta-feira eleva o apoio militar total do Reino Unido desde o início da guerra para 2,3 bilhões de libras [R$ 14, 6 bilhões] – mais do que qualquer outro país além dos Estados Unidos, segundo o comunicado.

    Mais Recentes da CNN