Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Biden diz que EUA vão responder se Rússia usar armas químicas

    Presidente dos Estados Unidos concedeu entrevista coletiva após reunião da Otan, no dia em que se completa um mês de guerra na Ucrânia

    Renata Souzada CNN

    em São Paulo

    Ouvir notícia

    Em entrevista coletiva após a reunião da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) nesta quinta-feira (24), o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que se a Rússia utilizar armas químicas na Ucrânia terá “resposta à altura”.

    “Deflagraria uma resposta à altura. Caso a Rússia dê esse passo, nós tomaremos essa decisão”, disse.

    Biden ainda afirmou que, no caso de uso de armas químicas, “a resposta da Otan, obviamente, dependeria da natureza do uso dessas armas”.

    O presidente anunciou um novo pacote de medidas em favor da Ucrânia, que inclui ajuda financeira e mais sanções à oligarcas russos.

    Segundo ele, o presidente russo, Vladimir Putin, está recebendo o contrário do que esperava com a invasão. “A Otan nunca esteve mais unida do que hoje”, defendeu Biden.

    Em relação ao posicionamento da China e à conversa que teve como o presidente Xi Jinping na última sexta feira (18), Biden afirmou que o alertou sobre consequências em caso de apoio aos russos.

    “Não fiz nenhuma ameaça, mas deixei muito claro, de modo que ele entendesse as consequências caso ele continuasse ou oferecesse auxílio, como foi relatado.”

    Biden complementou dizendo que acredita que “a China entende que o seu futuro econômico está muito mais correlacionado ao Ocidente do que com a Rússia”.

    Sobre a situação dos refugiados ucranianos, o presidente afirmou que “os Estados Unidos, como líder na comunidade internacional, têm obrigação de se envolver e fazer todo o possível para reduzir a dor e o sofrimento de mulheres, homens e crianças inocentes que estão saindo da Ucrânia”.

    Mais Recentes da CNN