Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Biden reforçou compromisso dos EUA com artigo 5º da Otan; veja o que isso significa

    Artigo 5º do Tratado do Atlântico Norte tem sido um ponto chave de discussão entre os líderes mundiais em meio às tensões entre a Ucrânia e a Rússia

    Logos da Otan na sede da aliança militar em Bruxelas
    Logos da Otan na sede da aliança militar em Bruxelas 21/10/2021 REUTERS/Pascal Rossignol

    Ivana KottasováBryony Jonesda CNN

    Ouvir notícia

    Em entrevista realizada na Casa Branca, nesta terça-feira (15), para falar sobre a crise entre Ucrânia e Rússia, o presidente Joe Biden reiterou o compromisso dos Estados Unidos com o artigo 5º do Tratado do Atlântico Norte.

    “Os Estados Unidos defenderão cada centímetro do território da Otan com toda a força do poder americano. Um ataque contra um país da Otan é um ataque contra todos nós. O compromisso dos Estados Unidos com o Artigo 5º é sacrossanto”, disse Biden.

    O artigo 5º tem sido um ponto chave de discussão entre os líderes mundiais em meio às tensões entre a Ucrânia e a Rússia.

    O artigo 5º do tratado é o princípio da defesa coletiva. Garante que os recursos de toda a aliança possam ser usados ​​para proteger qualquer nação membro. Isso é crucial para muitos dos países menores que estariam indefesos sem seus aliados. A Islândia, por exemplo, não tem exército permanente.

    Como os EUA são o maior e mais poderoso membro da Organização do Tratado do Atlântico Norte, qualquer estado da aliança está efetivamente sob proteção dos EUA.

    De acordo com o site da Otan, é isso que o Artigo 5º estabelece:

    “As Partes concordam que um ataque armado contra uma ou mais delas na Europa ou na América do Norte será considerado um ataque contra todas elas e, consequentemente, concordam que, se ocorrer tal ataque armado, cada uma delas, no exercício do direito de legítima defesa individual ou coletiva reconhecida pelo artigo 51 da Carta das Nações Unidas, auxiliará a Parte ou Partes atacadas tomando imediatamente, individualmente e em conjunto com as outras Partes, as medidas que julgar necessárias, incluindo o uso de força armada, para restaurar e manter a segurança da área do Atlântico Norte”.

    “Qualquer ataque armado desse tipo e todas as medidas tomadas como resultado disso devem ser imediatamente informadas ao Conselho de Segurança. Tais medidas serão encerradas quando o Conselho de Segurança tiver tomado as medidas necessárias para restaurar e manter a paz e a segurança internacionais”, continua o artigo.

    Na realidade, a primeira e única vez que o artigo 5º foi invocado foi após os ataques de 11 de setembro de 2001 aos EUA; como resultado, os aliados da Otan se juntaram à invasão do Afeganistão.

    No entanto, a Otan também agiu em outras ocasiões.

    Implementou medidas de defesa coletiva em 1991, quando enviou mísseis Patriot durante a Guerra do Golfo, em 2003 durante a crise no Iraque e em 2012 em resposta à situação na Síria, também com mísseis Patriot.

    Todos os três foram baseados em pedidos da Turquia.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN