Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Brasileiros em Gaza são orientados a estocar comida e produtos básicos

    Grupo tem água e comida o suficiente para uma semana; Representação do Brasil na Palestina teme racionamento caso portões de Rafah não sejam reabertos para entrada de ajuda humanitária

    Palestinos tentam pegar água no centro da Faixa de Gaza
    Palestinos tentam pegar água no centro da Faixa de Gaza 27/10/2023 REUTERS/Mohammed Fayq Abu Mostafa

    Teo Curyda CNN

    Brasília

    O embaixador do Brasil na Palestina, Alessandro Candeas, tem orientado os brasileiros que estão nas cidades de Rafah e Khan Yunis, localizadas no sul da Faixa de Gaza, a estocar os produtos não perecíveis comprados com os recursos repassados pelo governo.

    A orientação vem sendo dada em meio à escalada da guerra e a consequente crise de desabastecimento que afeta a região mais crítica do conflito entre Israel e Hamas.

    O governo tem enviado dinheiro para que brasileiros e palestinos que integram o grupo que aguarda a repatriação possam fazer compras e garantir o mínimo para a sobrevivência. Os preços dos produtos na feira e nos mercados locais, no entanto, têm triplicado, às vezes quadruplicado.

    “Nós mandamos recursos para uma semana. Esperamos que até a próxima semana eles ainda tenham os produtos. Eu sempre peço para estocar, então espero que tenham comprado por mais tempo. Nós mandamos todos os recursos necessários para uma feira”, afirmou Candeas à CNN.

    A brasileira Shahed al-Banna, que vive na Faixa de Gaza e está com a família em Rafah, conta em um vídeo que, com o dinheiro recebido do governo, conseguiu comprar farinha, óleo, azeite, feijão, arroz, verduras, queijo e xampu.

    “Não há alternativas. A alternativa é o corredor humanitário, que não se abre. Gaza está em bloqueio, já estava antes desta guerra e agora, com a guerra, piorou. A crise humanitária que já existia se intensifica cada vez mais e o nosso esforço é livrar os brasileiros desta crise”, concluiu o embaixador.

    Pedidos de ajuda

    A Representação do Brasil na Palestina atualizou para 34 o número de pessoas que aguardam liberação para deixar a região de Gaza pela fronteira com o Egito em segurança. São 24 brasileiros e 10 palestinos.

    A maioria é formada por crianças e mulheres. Uma aeronave da Presidência da República aguarda o grupo em Cairo, desde 18 de outubro.

    Veja também: Negociações do Catar com Israel e Hamas seguem, mas em ritmo lento, diz fonte