Caçada global busca dez pássaros que ainda não foram classificados como extintos

Da coruja Siau à pipa cubana, aves procuradas foram vistas e documentadas pela última vez em várias ocasiões diferentes

As dez espécies de aves mais procuradas
As dez espécies de aves mais procuradas Lynx Edicions

Jeevan Ravindranda CNN

Ouvir notícia

Se você nunca ouviu falar da coruja Siau, há um bom motivo – e não é porque seu conhecimento sobre pássaros não é amplo. Ninguém vê a esquiva coruja desde 1866, e esta não é a única espécie perdida.

Pesquisadores, conservacionistas e observadores de pássaros em todo o mundo estão sendo chamados para um novo esforço para encontrar as dez espécies de pássaros “mais procuradas”, que não são identificadas há mais de uma década, mas ainda não foram classificadas como extintas.

Um esforço conjunto do grupo conservacionista “Re:wild”, American Bird Conservancy e BirdLife International, com suporte de dados do Cornell Lab of Ornithology e sua plataforma de observação de pássaros eBird, o “Procura Por Pássaros Perdidos” espera localizar essas criaturas aparentemente desaparecidas.

As aves em questão foram vistas e documentadas pela última vez em várias ocasiões diferentes, desde a coruja Siau avistada pela última vez em 1866 na Indonésia, até a pipa cubana observada pela última vez em 2010 em Cuba.

Eles também se estendem por cinco continentes, sendo quatro da Ásia, dois da África, dois da América do Sul, um da América do Norte e um da Oceania. A Índia é o único país com mais de uma ave na lista, com a codorna do Himalaia, avistada pela última vez em 1877, e o corredor de Jerdon, que foi testemunhado mais recentemente em 2009.

“Nós realmente queremos encontrar essas espécies, que são completamente esquecidas e ignoradas, e transformá-las em espécies que são um foco para esforços de conservação”, disse Barney Long, diretor sênior de estratégias de conservação do Re:wild, à CNN.

“Obviamente, para esses dez, realmente esperamos que todos sejam encontrados”, acrescentou. “Pode não ser o caso – pode ser tarde demais para alguns deles, mas realmente esperamos encontrar todos”.

A busca começará com duas expedições no próximo ano com foco na coruja Siau, que só foi documentada uma vez, e a Bernieria tenebrosa de Madagascar, que foi documentada pela última vez em 1999. Os esforços das organizações também serão auxiliados pela Plataforma eBird, que possui mais de 700 mil usuários registrados que podem enviar avistamentos.

Embora todas as espécies sejam classificadas como criticamente ameaçadas pela União Internacional para Conservação da Natureza (UICN), a equipe está otimista, especialmente porque o tagarela-de-sobrancelha-negra da Indonésia, que não havia sido documentado desde 1848, foi encontrado novamente em fevereiro deste ano.

O “Procura Por Pássaros Perdidos” é uma extensão do programa “Procura Por Espécies Perdidas” do Re:wild, que redescobriu oito de suas 25 espécies mais procuradas desde o seu lançamento em 2017.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN