Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Campanha de Biden chama Trump de “cachorrinho de Putin” e “aspirante a ditador”

    Anúncio foi lançado para coincidir com o fim da cúpula da Otan

    CNN

    DJ Juddda CNN

    A campanha do presidente Joe Biden lançou um novo anúncio nesta quinta-feira (11) criticando seu oponente, o ex-presidente Donald Trump, por “ficar do lado de Putin” e chamando Trump de “cachorro de colo de um ditador”, enquanto elogiava o apoio de Biden à aliança da Otan.

    O anúncio – divulgado para coincidir com o último dia da cúpula Otan desta semana em Washington – faz parte de uma compra maior de 50 milhões de dólares em meios de comunicação pagos para julho. A campanha critica Trump por sugerir que a Rússia “faça o que quiser” com os membros da Otan que não cumprem as metas de gastos com defesa, alertando que o presidente do Partido Republicano é “um cãozinho de estimação de um ditador que culpa ‘a América primeiro’”.

    “Donald Trump é um aspirante a ditador desequilibrado. Se for reeleito, será o cachorrinho de Vladimir Putin, dando-lhe luz verde para esmagar a Europa e potencialmente desencadear a Terceira Guerra Mundial”, disse Lauren Hitt, porta-voz da campanha de Biden, nesta quinta-feira. “A democracia e a segurança americana estão em votação neste mês de novembro, e o presidente Biden é o único candidato nesta corrida comprometido em protegê-la e promovê-la no país e no exterior.”

    O anúncio também surge num momento em que Biden enfrenta o seu próprio teste no cenário mundial – uma rara coletiva de imprensa solo, onde procurará tranquilizar os eleitores e outros líderes mundiais sobre a sua aptidão para o cargo, após um desempenho desastroso no debate.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original