Carta escrita por Einstein com equação da relatividade é vendida por US$ 1,2 mi

Documento enviado físico polonês-americano Ludwik Silberstein, escrito em 1946, contém o único exemplo manuscrito de "E = mc2" em posse privada

Carta escrita por Einsten em 1946 com sua Teoria da Relatividade Restrita é leiloada
Carta escrita por Einsten em 1946 com sua Teoria da Relatividade Restrita é leiloada Foto: Reprodução/RR Auction

Natália Flach e Lauren M. Johnson, da CNN

Ouvir notícia

Uma carta escrita por Albert Einstein que inclui a equação mais famosa do mundo foi leiloada por três vezes o valor inicial estimado de US$ 400 mil. De acordo com informações da BBC, o comprador desembolsou US$ 1,2 milhão (ou cerca de R$ 6 milhões) pelo artigo raríssimo.

A carta, enviada por Einstein ao físico polonês-americano Ludwik Silberstein, foi escrita em 1946 e contém o único exemplo manuscrito de “E = mc2” em posse privada, de acordo com um comunicado à imprensa da RR Auction.

Arquivistas do Projeto Einstein Papers em Caltech e da Universidade Hebraica de Jerusalém dizem que os documentos que residem nas escolas contêm os únicos outros exemplos conhecidos.

A carta de uma página mostra a equação na primeira linha, que se traduz em: “Sua pergunta pode ser respondida a partir da fórmula E = mc2, sem qualquer erudição. Se E é a energia do seu sistema consistindo nas duas massas, E0 a energia das massas quando se aproximam da distância infinita, então o defeito de massa do sistema é E0 – E / c2.”

“É uma carta importante do ponto de vista holográfico e físico, pois mostra o pensamento de Einstein sobre um dos mais básicos de todos os problemas físicos”, disse Bobby Livingston, vice-presidente executivo da RR Auction, no comunicado.

A carta foi leiloada junto com algumas das outras cartas de Einstein, incluindo uma em que ele escreve suas equações de campo gravitacional e comentários sobre a ascensão de Hitler e o nazismo em 1934.

(Texto traduzido; leia o original em inglês)

Mais Recentes da CNN