Casal diz ‘sim’ na fronteira de EUA e Canadá para contornar restrições da pandemia

Medidas contra Covid-19 impossibilitaram família de noiva canadense de ir ao casamento nos EUA; ela fez, então, única coisa possível: levou cerimônia para divisa dos países

Karen Mahoney e Brian Ray se casaram na fronteira dos Estados Unidos com o Canadá para que a família da noiva pudesse acompanhar
Karen Mahoney e Brian Ray se casaram na fronteira dos Estados Unidos com o Canadá para que a família da noiva pudesse acompanhar Cortesia/Karen Mahoney

Lauren M. Johnsonda CNN

Ouvir notícia

Quando as restrições da pandemia de Covid-19 impossibilitaram que uma noiva canadense contasse com a família no seu casamento nos Estados Unidos, ela fez a única coisa possível: levou seu casamento para a fronteira entre os dois países.

Karen Mahoney e seu novo marido, Brian Ray, disseram à CNN que se conheceram há 35 anos por causa do amor pelo esqui e, quando finalmente ficaram noivos em março, os instrutores de esqui não quiseram esperar para se casar.

Mas Mahoney disse que só havia uma coisa que importava para ela: ter seus pais e a avó de 96 anos no casamento.

“Ela é minha única avó viva, a única avô que conheci, por isso era muito importante para mim que ela estivesse lá para assistir ao dia mais feliz da minha vida”, disse Mahoney.

“A parte mais importante do dia para nós eram as promessas que faríamos um ao outro, e queríamos que meus pais e minha avó testemunhassem isso.”

Os Estados Unidos têm limitado as viagens não essenciais em travessias terrestres com o Canadá desde o início da pandemia Covid-19, estendendo essas restrições mensalmente.

Viajar de avião entre os países é possível, mas mesmo com sua família sendo vacinada, Mahoney sentiu que isso os colocava em maior risco, especialmente considerando a idade de sua avó.

Ela disse que o casal tem um amigo que trabalha para a patrulha de fronteira que havia providenciado para ela encontrar sua família na fronteira anteriormente, inclusive quando Ray pediu a mão de Mahoney a seu pai, Paul. Então, eles pediram ajuda ao amigo novamente.

Brian Ray e Karen Mahoney, do lado norte-americano da fronteira, tiram foto com a família dela ao fundo, no lado canadense
Brian Ray e Karen Mahoney, do lado norte-americano da fronteira, tiram foto com a família dela ao fundo, no lado canadense / Cortesia/Karen Mahoney

Ele explicou todas as regras, inclusive certificando-se de que cada um ficasse do seu lado da fronteira e não trocassem nada, e informou à patrulha de plantão o que estava acontecendo se vissem a cerimônia pelas câmeras da área.

Eles se encontraram na fronteira fora de Burke, Nova York, um dia antes do casamento planejado para 25 de setembro.

A passagem de fronteira mais se assemelha a um prado com um marcador mostrando os nomes dos países. Não havia portões ou cercas no caminho. Os pais de Mahoney ficaram do lado canadense e o casal, a festa de casamento e o oficiante do lado norte-americano.

“Não perderíamos isso por nada no mundo”, disse o pai de Mahoney à emissora WPTZ, afiliada da CNN.

Eles fizeram quase toda a cerimônia de casamento, com exceção da assinatura da certidão de casamento, reservada para o casamento oficial, no dia seguinte, na casa de Mahoney em Cadyville, Nova York.

Brian Ray e Karen Mahoney trocaram seus votos na cerimônia realizada na fronteira entre EUA e Canadá
Brian Ray e Karen Mahoney trocaram seus votos na cerimônia realizada na fronteira entre EUA e Canadá / Cortesia/Karen Mahoney

Ray e Mahoney disseram que a experiência foi emocionante.

“O celebrante perguntou se eles (meus pais) reconheciam que Brian estava jurando me amar pelo resto de nossas vidas, e se eles o aceitaram no clã Mahoney, e eles responderam ‘nós aceitamos’ e isso foi extremamente emocionante”, disse Mahoney.

“Eu chorei”, disse Ray. “Foi bom para mim, porque eu sabia o quanto significava para ela ter seus pais e sua avó aqui, vendo a gente trocar os votos.”

O casal se conheceu em 1985, quando Ray ensinou Mahoney a esquiar. Eles permaneceram amigos ao longo dos anos, mesmo depois de ambos se casarem com outras pessoas e cada um ter dois filhos.

Há cerca de 10 anos, foi Ray quem ensinou os filhos de Mahoney a esquiar.

Depois que ficarem casados por 19 anos, ambos se divorciaram e foram reunidos por um post no Facebook em que Mahoney estava vendia veículo. Ray sabia que ela adorava o carro, eles começaram a conversar sobre isso, e o resto virou história.

Eles namoraram por um ano e, em março, Ray usou seu amor por esquiar para propor o casamento no topo de uma montanha em Vermont.

“Apenas um dia épico de esqui e céu azul. Foi absolutamente perfeito”, disse Mahoney.

(Texto traduzido; leia o original em inglês)

Mais Recentes da CNN