CEO da Boeing oferece apoio total para investigação de acidente aéreo na China

Boeing 737-800 da China Eastern Airlines caiu nesta segunda-feira (21), com 132 pessoas, nas montanhas da região de Guangxi, no sul do país asiático

Segundo a mídia estatal da China CCTV, as equipes de resgate não encontraram sinais de sobreviventes
Segundo a mídia estatal da China CCTV, as equipes de resgate não encontraram sinais de sobreviventes Zhang Peng/LightRocket via Getty Images

David Shepardsonda Reuters

Ouvir notícia

O CEO da Boeing, Dave Calhoun, disse a funcionários nesta segunda-feira (21), que a fabricante de aviões ofereceu apoio total de seus especialistas técnicos na investigação do acidente de um avião 737-800 da China Eastern Airlines.

Calhoun declarou em um comunicado que estava limitado pelo que a Boeing poderia dizer sobre a investigação liderada pela Administração de Aviação Civil da China (CAAC).

“Confie que faremos tudo o que pudermos para apoiar nosso cliente e a investigação de acidentes durante esse período difícil, guiados por nosso compromisso com segurança, transparência e integridade em cada etapa”, arimou Calhoun.

Entenda o acidente

Um jato Boeing-737 da China Eastern Airlines que transportava 132 pessoas caiu nas montanhas da região de Guangxi, no sul da China, nesta segunda-feira, segundo a CAAC.

De acordo com a mídia estatal chinesa CCTV, as equipes de resgate não encontraram sinais de sobreviventes.

O avião estava a caminho da cidade de Kunming, no sudoeste do país, para Guangzhou, quando perdeu contato sobre a cidade de Wuzhou. A bordo estavam 123 passageiros e nove tripulantes, disse a CAAC em um comunicado publicado online.

O voo partiu de Kunming às 13h11 locais (02h11 pelo horário de Brasília), mostraram os dados do FlightRadar, e deveria pousar em Guangzhou às 15h05 (04h11).

O avião estava voando a uma altitude de 29.100 pés às 03h20 pelo horário de Brasília. Pouco mais de dois minutos e 15 segundos depois, os dados mostraram que havia descido para 9.075 pés.

Em mais 20 segundos, sua última altitude rastreada foi de 3.225 pés, indicando uma descida vertical de 31.000 pés por minuto, segundo o Flightradar.

Os dados meteorológicos disponíveis online mostraram condições parcialmente nubladas com boa visibilidade em Wuzhou no momento do acidente.

(*Com informações da CNN)

Mais Recentes da CNN