Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Chefe militar do Quênia morre em acidente de helicóptero, diz presidente

    Outras nove pessoas foram mortas; duas sobreviveram

    Chefe militar do Quência, Francis Ogolla
    Chefe militar do Quência, Francis Ogolla Reprodução/@kdfinfo

    Larry MadowoCatherine Nichollsda CNN

    O chefe militar do Quênia, Francis Ogolla, morreu em um acidente de helicóptero nesta quinta-feira (18), anunciou o presidente William Ruto em discurso televisionado.

    O helicóptero caiu logo após a decolagem, matando Ogolla e outros nove militares, segundo Ruto. Duas pessoas sobreviveram ao acidente, acrescentou.

    “Estou profundamente triste em anunciar o falecimento do General Francis Omondi Ogolla, chefe das Forças de Defesa do Quênia”, destacou.

    Uma equipe de investigadores foi enviada ao local do acidente, no condado de Elgeyo Marakwet, ainda de acordo com o chefe de Estado.

    Ogolla partiu de Nairóbi para visitar as tropas na região da Fenda Norte do país e inspecionar as reformas escolares em andamento, informou o governo.

    Após o caso, Ruto concordou com uma reunião urgente do Conselho de Segurança Nacional do país em Nairobi, segundo o porta-voz presidencial Hussein Mohamed.

    “Para mim, como comandante-chefe das Forças de Defesa do Quênia, é um momento trágico para a fraternidade das Forças de Defesa do Quênia e é um dia muito infeliz para a nação em geral”, pontuou Ruto.

    “Nossa pátria perdeu um de seus generais mais corajosos. Também perdemos oficiais valentes, homens e mulheres”, adicionou.

    O Quênia declarou três dias de luto a partir de sexta-feira.

    De acordo com a emissora estatal Kenya Broadcasting Corporation (KBC), Ogolla é o primeiro chefe militar queniano a morrer em serviço.

    O general ingressou nas Forças de Defes em 1984, tornando-se 2º Tenente em 1985, antes de ser destacado para a Força Aérea do Quênia, segundo o site do Ministério da Defesa.