Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    China envia militares e médicos a Xangai para testar 26 milhões para Covid-19

    País tem 12.400 instituições capazes de processar testes de até 900 milhões de pessoas por dia

    Rua bloqueada em Xangai, em 28 de março de 2022, dia em que começa nova fase de bloqueio contra Covid-19
    Rua bloqueada em Xangai, em 28 de março de 2022, dia em que começa nova fase de bloqueio contra Covid-19 Kyodo News via Getty Images

    Brenda GohDavid Kirtonda Reuters

    em Xangai

    A China enviou militares e milhares de profissionais de saúde a Xangai para ajudar a realizar testes para Covid-19 em todos os seus 26 milhões de habitantes, à medida que os casos continuam a aumentar nesta segunda-feira (4), em uma das maiores respostas de saúde pública do país.

    Alguns moradores acordaram antes do amanhecer para que profissionais de saúde fizessem o teste PCR em suas casas, muitos formando fila ainda vestindo pijama.

    O Exército Popular de Libertação (PLA) enviou no domingo mais de 2 mil médicos de todo o exército, marinha e forças conjuntas de apoio logístico para Xangai, informou um jornal das forças armadas.

    Até agora, 38 mil profissionais de saúde de províncias como Jiangsu, Zhejiang e a capital Pequim foram enviados para Xangai, segundo a mídia estatal, que os mostrou chegando, carregados de malas e mascarados, por trens e aviões de alta velocidade.

    É a maior resposta de saúde pública da China desde que enfrentou o surto inicial de Covid-19 em Wuhan, onde o novo coronavírus foi descoberto pela primeira vez no final de 2019.

    O Conselho de Estado disse que o PLA enviou mais de 4 mil médicos para a província de Hubei, onde Wuhan é, naquele momento.

    Xangai, que iniciou um lockdown em duas etapas em 28 de março que foi expandido para confinar praticamente todos os residentes em suas casas, relatou 8.581 casos assintomáticos de Covid-19 e 425 casos sintomáticos de Covid-19 em 3 de abril.

    A cidade passa por um teste da estratégia chinesa de eliminação da Covid-19 – baseada em testes, rastreamento e quarentena de todos os casos positivos e seus contatos próximos.

    O exercício na cidade mais populosa da China ocorre na véspera de quando Xangai disse inicialmente que planejava suspender o lockdown na cidade.

    O país tem 12.400 instituições capazes de processar testes de até 900 milhões de pessoas por dia, disse um alto funcionário de saúde chinês no mês passado.

    A cidade também converteu vários hospitais, ginásios, blocos de apartamentos e outros locais em locais centrais de quarentena, incluindo o Shanghai New International Expo Center, que pode acomodar 15 mil pacientes em plena capacidade.