Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Cooperação entre EUA e aliados é “prelúdio de Otan asiática”, diz Coreia do Norte

    Estados Unidos, Coreia do Sul e Japão realizarão exercícios combinados de detecção e rastreamento de mísseis perto do Havaí em agosto

    Países asiáticos temem que Coreia do Norte possa estar se preparando para testar uma arma nuclear pela primeira vez desde 2017
    Países asiáticos temem que Coreia do Norte possa estar se preparando para testar uma arma nuclear pela primeira vez desde 2017 Bandeira da Coreia do Norte na embaixada do país em Kuala Lumpur, na Malásia. 9/3/2017. REUTERS/Edgar Su

    Josh Smithda Reuters

    Ouvir notícia

    Cooperação entre os Estados Unidos, Coreia do Sul e Japão é vista pela mídia estatal norte-coreana como um prelúdio perigoso para a criação de uma “versão asiática da Otan”.

    Nesta quarta-feira (28), a agência de notícias KCNA afirmou que a união dos país tem um “objetivo sinistro” em relação à Coreia do Norte.

    Os relatórios da KCNA chegaram horas antes de os líderes da Coreia do Sul e do Japão comparecerem pela primeira vez à Cúpula anual da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) como observadores.

    Os mandatários também se encontrarão com o presidente dos EUA, Joe Biden, para discutir a Coreia do Norte, a primeira reunião trilateral desde 2017.

    Os três países também realizarão um exercícios combinados de detecção e rastreamento de mísseis perto do Havaí em agosto, chamado Pacific Dragon.

    “Os EUA estão empenhados na cooperação militar com seus ‘fantoches’, desconsiderando a demanda de segurança primária e a preocupação dos países da Ásia-Pacífico”, disse a KCNA.

    Em uma declaração semelhante no fim de semana, o Ministério das Relações Exteriores do Norte apontou que os exercícios mostraram a hipocrisia das ofertas de “engajamento diplomático e diálogo sem pré-condições” dos EUA.

     

     

    A Coreia do Norte realizou um número recorde de testes de mísseis este ano, incluindo seu maior projétil balístico intercontinental, e há preocupações de que o país possa estar se preparando para testar uma arma nuclear pela primeira vez desde 2017.

    A Coreia do Sul e o Japão são aliados dos EUA, mas a relação entre eles têm sido tensa por tensões históricas sobre a ocupação japonesa da Coreia entre 1910 e 1945.

    Washington pressionou Seul e Tóquio a cooperar mais diante das ameaças da Coreia do Norte, bem como para combater a crescente influência da China.

    “O esquema para a formação da aliança militar EUA-Japão-Coreia do Sul, motivado pela reverência do Japão e da Coreia do Sul aos EUA, é evidentemente um prelúdio perigoso para a criação da ‘versão asiática da OTAN'”, acrescentou a KCNA, acusando os estadunidenses de fomentar uma nova Guerra Fria.

    A KCNA publicou um comentário separado de Kim Hyo-myung, pesquisador da Sociedade Internacional de Pesquisa Política da Coreia do Norte, que argumenta que a Otan é responsável pela guerra na Ucrânia e que há “sinais ameaçadores de que, mais cedo ou mais tarde, as ondas negras no Atlântico Norte quebrará a calma no Pacífico.”

    “A Otan nada mais é do que um servo da estratégia de hegemonia dos EUA e uma ferramenta de agressão local”, escreveu Kim.

    Mais Recentes da CNN