China tem maior alta de Covid-19 em 10 meses, a semanas das viagens de Ano Novo

China registrou maior número de casos em um dia desde março nesta quarta. Governo desencoraja viagens no feriado do Ano Novo Lunar em fevereiro

O presidente da China, Xi Jinping, inspeciona hospital para pacientes com o novo coronavírus em Pequim (Foto: Pang Xinglei – 10.fev.2020/Xinhua/Getty Images)
O presidente da China, Xi Jinping, inspeciona hospital para pacientes com o novo coronavírus em Pequim (Foto: Pang Xinglei – 10.fev.2020/Xinhua/Getty Images) Foto: Pang Xinglei/ Xinhua/ Getty Images

Por Brenda Goh e Cate Cadell, da Reuters

Ouvir notícia

A China registrou o maior número de casos diários de Covid-19 em mais de 10 meses, segundo dados oficiais divulgados nesta sexta-feira (15), em meio a um surto no nordeste do país que colocou mais de 28 milhões de pessoas sob bloqueios.

Um total de 144 novos casos de Covid-19 foram relatados em 14 de janeiro, disse a Comissão Nacional de Saúde em um comunicado, acima dos 138 casos do dia anterior e marcando o maior aumento diário desde 202 casos relatados em 1º de março.

 

O número total de casos permanece bem abaixo do que a China viu no auge do surto no início de 2020, mas as preocupações sobre uma nova onda em todo o país estão crescendo com um grande feriado nacional daqui a um mês e as estimativas de 296 milhões de viagens de passageiros ferroviários durante o Ano Novo Lunar – na semana de 12 de fevereiro.

A comissão disse que 135 dos novos casos foram infecções locais, 90 dos quais na província de Hebei, perto de Pequim, que foi a mais atingida na última onda. Outros 43 casos foram registrados na província de Heilongjiang, no nordeste, com as províncias de Guangxi e Shaanxi relatando cada uma um caso confirmado.

Esse aumento ocorre quando uma equipe de investigadores liderada pela Organização Mundial da Saúde (OMS) está em quarentena na cidade de Wuhan, onde a doença surgiu pela primeira vez no final de 2019. A equipe visa investigar as origens da pandemia que já matou quase 2 milhões de pessoas em todo o mundo.

A delegação, que aguardava demoradamente a autorização de Pequim para entrar no país, enfrentou outro contratempo na quinta-feira, quando dois de seus membros tiveram de ser deixados para trás em Cingapura após teste positivo para anticorpos contra o coronavírus.

Atualmente, a China estimula todos os viajantes do exterior a apresentar um resultado negativo tanto em um teste de ácido nucleico quanto em um teste de anticorpo IgM sérico negativo dentro de 48 horas após a entrada como parte de seus esforços de prevenção contra a Covid-19

Os dois integrantes deram negativo no teste de ácido nucléico, mas positivo para Imunoglobulina M, de anticorpos IgM e foram impedidos de voar com o resto da equipe. Os anticorpos IgM se desenvolvem rapidamente após uma infecção e sua presença pode indicar que uma infecção ativa ainda está em andamento.

A OMS disse que os dois indivíduos serão retestados.

Viagens desencorajadas

As autoridades estão encorajando o público a evitar viagens não essenciais durante os feriados do Ano Novo Lunar no próximo mês, quando centenas de milhões de chineses normalmente voltam para casas em cidades distantes ou viajam.

Heilongjiang, que já declarou emergência por Covid-19, pediu a seus 37,5 milhões de habitantes que não viajem durante o intervalo e evitem reuniões.

“Os apelos feitos pelas autoridades centrais e locais para que as pessoas evitem viagens entre regiões durante o feriado são sensatos e necessários, porque se baseiam na ciência e na experiência de primeira mão”, disse o jornal oficial China Daily em editorial publicado na sexta-feira.

“Não se trata apenas de proteger a nós mesmos e nossas famílias, mas também evitar um perigo claro e presente para nossas comunidades imediatas e mais amplas.”

O vice-gerente geral da China Railway, Li Wenxin, espera cerca de 296 milhões de viagens de passageiros ferroviários durante o feriado do Ano Novo Lunar, informou a Xinhua na sexta-feira, em comparação com 410 milhões em 2019 – a última vez em que não houve grandes restrições a viagens durante o período de férias.

O número de novos casos assintomáticos, que a China não classifica como casos confirmados, caiu de 78 no dia anterior para 66.

O número total de casos de Covid-19 confirmados na China continental agora é de 87.988, enquanto o número de mortos permaneceu inalterado em 4.635.

A contagem diária da comissão exclui casos relatados em Macau e Hong Kong, que são territórios chineses, mas relatam seus números separadamente. A comissão exclui casos em Taiwan, a ilha autônoma que a China afirma ser parte de seu território. (Reportagem de Brenda Goh em Xangai e Cate Cadell em Pequim; Escrita por Se Young Lee; Edição de Tom Hogue e Michael Perry)

Mais Recentes da CNN