Duas pessoas são mortas em protestos contra violência policial no Wisconsin

Imagens de protesto em Kenosha (EUA) mostram momento em que homem armado baleia ao menos duas pessoas; uma 3.ª foi levada para hospital com 'ferimentos graves'

Manifestantes se protegem durante confronto com a polícia em Kenosha, no Wisconsin
Manifestantes se protegem durante confronto com a polícia em Kenosha, no Wisconsin Foto: Brendan McDermid -25.ago.2020/ Reuters

Christina Maxouris, da CNN

Ouvir notícia

Duas pessoas morreram e uma terceira ficou ferida na cidade norte-americana de Kenosha, no Wisconsin, após um homem atirar contra manifestantes na noite de terça-feira (26), disse a polícia local.

Os disparos aconteceram durante a terceira noite de protestos após Jacob Blake, um homem negro de 29 anos, ser baleado por um policial branco no domingo (23).

Na terça, policiais foram chamados após relatos de várias vítimas de tiros por volta das 23h45 (1h45 de quarta, em Brasília), disse o Departamento de Polícia de Kenosha em um comunicado.

Assista e leia também:
Caso Jacob Blake: Wisconsin convoca Guarda Nacional em meio a protestos
‘Será preciso um milagre para ele andar de novo’, diz advogado de Jacob Blake
Wisconsin tem 3º dia de protestos após homem negro ser baleado em ação policial
‘Negros estão assustados nos EUA’, diz LeBron James após caso no Wisconsin

A pessoa ferida foi levada para um hospital com “ferimentos graves, mas não fatais”, disse a polícia. Uma investigação sobre os tiros está em andamento e os nomes e idades das vítimas ainda estão sendo determinados, de acordo com a nota.

O xerife do condado de Kenosha, David Beth, disse ao jornal The New York Times que seu escritório investiga se os tiros foram resultado de um confronto entre manifestantes e um grupo de homens armados que protegia empresas.

A CNN entrou em contato com o Departamento de Polícia de Kenosha e o Gabinete do Xerife do Condado de Kenosha.

Confusão e tiros na cidade norte-americana de Kenosha, no Wisconsin, em protesto
Duas pessoas foram mortas a tiros na cidade norte-americana de Kenosha, no Wisconsin
Foto: Reprodução/CNN (26.ago.2020)

Os protestos em Kenosha acontecem de forma diária desde de que Blake foi baleado pela polícia.

O governador de Wisconsin declarou estado de emergência na terça-feira depois que carros e edifícios foram incendiados e convocou 250 membros da Guarda Nacional para ajudar

Blake permanece no hospital, mas sua família diz que ele está paralisado da cintura para baixo. Um advogado da família disse que seria necessário um “milagre” para Blake voltar a andar.

Mais Recentes da CNN