Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleição na Argentina: Milei tem 52,1%, e Massa, 47,9% no segundo turno, diz pesquisa AtlasIntel

    Candidato de oposição lidera nas intenções de votos válidos; levantamento ouviu 8.971 pessoas e tem margem de erro de um ponto percentual

    Leonardo Rodriguesda CNN São Paulo

    O candidato a presidente da Argentina Javier Milei (La Libertad Avanza) lidera as intenções de votos úteis do segundo turno, com 52,1%, segundo a última pesquisa AtlasIntel, divulgada nesta sexta-feira (10). O candidato Sergio Massa (Unión por la Patria) aparece com 47,9%.

    Quando as intenções são medidas em votos totais, Milei tem 48,6%, contra 44,6% de Massa. 2,3% dizem não saber em quem votar, enquanto 4,4% se dividem entre a opção pelos votos brancos e nulos.

    / CNN

    O levantamento ouviu 8.971 pessoas com mais de 16 anos de forma aleatória e por meios digitais entre domingo (5) e quinta-feira (9). A margem de erro é de um ponto percentual, para mais ou menos, e o nível de confiança é de 95%.

    Milei também liderou a última pesquisa do instituto, divulgada na sexta-feira (3), com 52%. O AtlasIntel foi o único a projetar a vitória de Sergio Massa no primeiro turno. Em 22 de outubro, ele teve 36,68% dos votos, contra 29,98% do opositor.

    Pautas em disputa

    O levantamento também questionou os argentinos a respeito de temas discutidos na campanha eleitoral, que ajudam a compreender as escolhas nas urnas.

    Os entrevistados se posicionaram majoritariamente contra as flexibilizações das restrições para venda de órgãos (78%) e para compra e porte de armas (68%), ideias defendidas por Javier Milei.

    Por outro lado, houve consentimento com o desejo de reduzir as contas públicas (55%) e estabelecer um teto de gastos, ainda que isso impacte programas sociais (50%), na linha do que propõe o candidato do La Libertad Avanza.

    Além disso, 54,7% consideram justa a condenação por corrupção da vice-presidente Cristina Kirchner, 77,2% desaprovam o governo do atual presidente, Alberto Fernández, e 77% avaliam mal a situação econômica do país. Ambos são apoiadores de Massa, que por sua vez é ministro da Economia.

    Veja também: PT declara apoio a Sergio Massa contra Javier Milei