Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Trump diz que julgamento foi “injusto” e chama juiz de “demônio”

    Ex-presidente dos EUA disse que vai entrar com recurso após ter sido condenado por ocultar pagamentos à atriz de filmes pornográficos, Stormy Daniels

    Donald Trump em pronunciamento em Nova York
    Donald Trump em pronunciamento em Nova York Reuters

    Diego Pavão*da CNN

    O ex-presidente dos EUA e pré-candidato à Casa Branca, Donald Trump, chamou o julgamento de “muito injusto” em um pronunciamento nesta sexta-feira (31) após seu veredito de culpado.

    “No que diz respeito ao julgamento em si, foi muito injusto. Não fomos autorizados a usar nosso especialista em eleições sob nenhuma circunstância. Você viu o que aconteceu com algumas das testemunhas que estavam do nosso lado, elas foram literalmente crucificadas por este homem”, disse ele.

    Trump passou a criticar ainda mais o juiz Juan Merchan, dizendo “ele parece um anjo, mas ele é realmente um demônio .”

    Trump diz que “pessoas más” são responsáveis por sua condenação e afirmou que juiz do caso estava “em conflito”

    “Se eles podem fazer isso comigo, eles podem fazer isso com qualquer um”, disse Donald Trump nesta sexta-feira (31), um dia após sua condenação em 34 acusações de crime no julgamento criminal de dinheiro secreto.

    O ex-presidente falou a jornalistas na Trump Tower em Nova York.

    Ele disse que as 34 acusações de falsificação de registros comerciais parecem piores do que são.

    Um júri considerou Trump culpado de falsificar registros comerciais como parte de um esquema para encobrir um pagamento em dinheiro para uma estrela de cinema adulto pouco antes da eleição de 2016. O caso dependia de como o reembolso do pagamento era documentado e se fazia parte de um esforço para ajudar sua candidatura eleitoral.

    “Falsificar registros de negócios – isso soa tão ruim, para mim parece muito ruim”, disse Trump.

    “Isso é uma coisa ruim para mim, eu nunca tive isso antes”, acrescentou.

    Mas Trump contestou essa caracterização de seus crimes, dizendo que tinha uma despesa legal – pagar o advogado Michael Cohen – e que foi documentada como uma despesa legal.

    Um contador “marcou corretamente nos livros”, disse o ex-presidente, alegando que foi feito “sem qualquer conhecimento de mim.”

    *Com informações da CNN