Em carta, Trump pede a secretário da Geórgia que “descertifique” eleição de 2020

Material foi enviado um dia antes do ato em apoio aos acusados ​​de crimes na invasão ao Capitólio

Henrique AndradeJoão de Marida CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

O ex-presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, enviou uma carta na sexta-feira (17) para o secretário de Estado da Geórgia, Brad Raffensperger, dizendo que não considera legal a eleição de 2020. Trump pediu à maior autoridade eleitoral do estado americano que “descertifique” o processo.

A carta foi encaminhada um dia antes do ato em apoio aos acusados ​​de crimes na invasão ao Capitólio, em 6 de janeiro, quando apoiadores de Trump invadiram o local na tentativa de impedir a vitória eleitoral de Joe Biden. O comício é chamado de Justiça para J6 (Justice for J6, em inglês).

No documento, publicado nas redes sociais pela porta-voz do republicano, Liz Harrington, o republicano afirma ter encontrado evidências de “fraude eleitoral em grande escala” no estado.

Segundo o ex-presidente, o estado da Geórgia teria 43 mil votos irregulares.

“Solicito respeitosamente que o seu departamento verifique isso e, se for verdade, com muitas outras alegações de fraude e irregularidades do eleitor, inicie os preços para cancelar a certificação da eleição e anuncie o verdadeiro vencedor”, diz trecho da carta.

Trump ainda disse que “as pessoas não entendem por que Raffensperger e o governador Brian Kemp se recusam terminantemente a reconhecer os fatos agora comprovados.”

Acusações de fraude

Desde que perdeu as eleições para Joe Biden, o republicano repetiu alegações de fraude eleitoral. Assim como em outras acusações, Trump não apresentou provas da suposta fraude na carta enviada.

Na Geórgia, Donald Trump perdeu por pouco mais de 12 mil votos. O estado chegou a realizar contagens e auditorias, e todas confirmaram a vitória do democrata.

O próprio secretário de Estado da Geórgia já declarou que “não há dúvida” da vitória de Biden em 2020. Além disso, o departamento de Justiça disse que não encontrou evidências de fraude.

Investigação contra Trump

Em fevereiro deste ano, os promotores da Geórgia iniciaram uma investigação criminal contra Trump devido às suas tentativas de pressionar as autoridades na Geórgia a invalidar sua perda no estado.

A carta de Trump chega um dia antes do comício “Justice for J6” em Washington DC.

Mais Recentes da CNN