Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Erdogan diz que Turquia levará Israel ao Tribunal Penal Internacional por “crimes de guerra”

    Presidente turco tem criticado veementemente as ações israelenses em Gaza, acusando o país de ir além do seu direito de se defender

    Niamh Kennedyda CNN

    A Turquia “riscou” o premiê israelense, Benjamin Netanyahu, e se esforçará para levar Israel ao Tribunal Penal Internacional (TPI) por suas ações em Gaza, disse o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, neste sábado (4), de acordo com a agência estatal turca Anadolu.

    A bordo do avião presidencial, Erdogan descreveu o primeiro-ministro Netanyahu como “já não é alguém com quem possamos falar”, acrescentando: “Nós o riscamos”.

    O presidente turco tem criticado veementemente as ações de Israel em Gaza, acusando na semana passada Israel de ir além do seu direito de se defender, cometendo o que descreveu como “opressão, atrocidade” e “massacre” em Gaza.

    Neste sábado, Erdogan relembrou um discurso que fez num recente comício pró-Palestina, durante o qual anunciou o apoio da Turquia a “iniciativas que levariam as violações dos direitos humanos e os crimes de guerra de Israel ao Tribunal Penal Internacional”.

    “As nossas autoridades relevantes, especialmente o nosso Ministério dos Negócios Estrangeiros, realizarão este trabalho”, acrescentou Erdogan, segundo a Anadolu.

    O presidente turco deve se reunir com o secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, em breve, após o principal diplomata dos EUA ter acrescentado uma escala na Turquia à sua viagem diplomática pelo Oriente Médio.

    Israel não é membro do TPI, órgão criado em 2002 para fazer justiça aos considerados responsáveis ​​por crimes contra a humanidade e genocídio.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original