EUA: CDC recomenda dose de reforço da Pfizer para adolescentes de até 12 anos

A agência americana recomenda a dose adicional cinco meses após o esquema vacinal primário

Criança é vacinada nos EUA
Criança é vacinada nos EUA Getty Images (SolStock)

Katherine Dillingerda CNN

Ouvir notícia

O Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos atualizou nesta quarta-feira (5) sua recomendação para a dose de reforço da vacina da Pfizer/BioNTech contra Covid-19, incluindo adolescentes a partir de 12 anos, pelo menos cinco meses após completarem o esquema vacinal primário.

Na segunda-feira (3), a Food and Drug Admnistration (órgão similar à Anvisa) expandiu a autorização de uso de emergência para doses adicionais do imunizante da Pfizer para esta faixa etária.

“É fundamental proteger nossas crianças e adolescentes da infecção por Covid-19 e das complicações de doenças graves”, disse a diretora do CDC, Dra. Rochelle Walensky, em um comunicado à imprensa.

“Agora recomendamos que todos os adolescentes de 12 a 17 anos recebam uma dose de reforço 5 meses após a série primária. Esta dose fornecerá proteção otimizada contra Covid-19 e a variante Omicron. Incentivo todos os pais a manterem seus filhos atualizados com as recomendações do CDC”.

A recomendação veio depois que os membros analisaram pesquisas sobre casos raros de miocardite e pericardite em jovens que receberam a vacina e observaram que muitos pais estão preocupados com os efeitos colaterais de longo prazo das vacinas.

Também consideraram que a aplicação do imunizante entre 12 e 17 anos de idade diminuiu recentemente, o que influenciou o número recorde de casos de Covid-19 entre crianças em meio a disseminação da variante Omicron.

O CDC aprovou na terça-feira (4) a redução do intervalo de reforço de seis para cinco meses para pessoas que receberam a vacina da Pfizer. A dose de reforço da Pfizer contém a mesma quantidade que as doses iniciais: 30 microgramas.

Adolescentes de 12 a 15 anos se tornaram elegíveis para receber sua série inicial do imunizante da farmacêutica em meados de maio, abrindo a vacinação para cerca de 17 milhões de pessoas.

Agora, cerca de metade da população de 12 a 15 – cerca de 8,7 milhões – está totalmente vacinada, de acordo com dados do CDC. Cerca de 5 milhões foram totalmente vacinados há mais de cinco meses e agora são elegíveis para receber o reforço.

No geral, cerca de 71,6 milhões de pessoas nos EUA estão totalmente vacinadas contra Covid-19, com a dose de reforço. Isso é menos da metade dos quase 180 milhões de pessoas que estão elegíveis para receber a dose adicional e cerca de um quinto da população total dos EUA.

Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

versão original

Mais Recentes da CNN