Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    EUA impõem sanções após transferência de mísseis balísticos norte-coreanos para a Rússia

    Exército russo teria usado o armamento para atacar a Ucrânia

    Líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, caminha ao lado do que, segundo a mídia estatal, é um míssil balístico intercontinental em seu veículo lançador.
    Líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, caminha ao lado do que, segundo a mídia estatal, é um míssil balístico intercontinental em seu veículo lançador. KCNA/REUTERS (25.mar.22)

    Kanishka Singhda Reuters

    O Departamento de Estado dos Estados Unidos impôs, nesta quinta-feira (11), sanções a três entidades russas e a um indivíduo envolvido na transferência e teste de mísseis balísticos da Coreia do Norte para a Rússia para que fossem usados contra a Ucrânia, disse o secretário de Estado Antony Blinken.

    “Não hesitaremos em tomar novas medidas”, disse Blinken em comunicado.

    A “transferência de mísseis balísticos da Coreia do Norte para a Rússia apoia a guerra de agressão da Rússia, aumenta o sofrimento do povo ucraniano e mina o regime global de não proliferação”, acrescentou.

    A medida ocorre dois dias depois de uma declaração conjunta dos Estados Unidos e seus aliados condenando as transferências de armas entre a Coreia do Norte e a Rússia.

    Tanto Moscou como Pyongyang se aproximaram desde o início do conflito na Ucrânia, embora neguem terem feito quaisquer acordos de armas.

    Supostos ataques russos com mísseis balísticos

    O líder norte-coreano Kim Jong Un se encontrou com o presidente Vladimir Putin na região do Extremo Oriente da Rússia em setembro do ano passado. Além disso, altos funcionários russos fizeram várias visitas a Pyongyang.

    Na semana passada, a Casa Branca afirmou que a Rússia utilizou mísseis balísticos de curto alcance provenientes da Coreia do Norte para conduzir vários ataques contra a Ucrânia, citando informações recentemente desclassificadas (retiradas de sigilo). Um alto funcionário ucraniano confirmou posteriormente a afirmação.

    A Rússia atacou Kharkiv com vários mísseis na semana passada, matando duas pessoas e ferindo mais de 60 em um dos seus maiores ataques com mísseis e drones desde o início da guerra, em fevereiro de 2022.

    A Coreia do Norte está sob um embargo de armas da Organização das Nações Unidas (ONU) desde que testou pela primeira vez uma bomba nuclear em 2006.

    As resoluções do Conselho de Segurança da ONU, aprovadas com o apoio russo, proíbem os países de comercializar armas ou outro equipamento militar com a Coreia do Norte.