‘EUA não têm infraestrutura para vacinação em massa’, diz consultor do FDA

Com agravamento da Covid-19, autoridades de saúde dos EUA buscam novas estratégias para intensificar vacinação. Estados têm divergido

Pessoa recebendo aplicação da vacina contra Covid-19 (03 jan, 2021)
Pessoa recebendo aplicação da vacina contra Covid-19 (03 jan, 2021) Foto: Reprodução / CNN

Por Lauren Mascarenhas, da CNN

Ouvir notícia

A explosão da Covid-19 nos EUA levou o país um novo marco alarmante nesta segunda-feira (11), na primeira vez que são registrados 200 mil novos casos do novo coronavírus. por sete dias consecutivos, de acordo com a Universidade John Hopkins.

Apenas na última semana, o país registrarou mais de 1,7 milhão de casos de Covid-19 e mais de 20 mil mortes, com as hospitalizações por Covid-19 ultrapassando 100.000 nos últimos 40 dias consecutivos.

Diante desse cenário, autoridades tentam acelerar o ritmo das vacinações em todo o país, mas enfrentam obstáculos.

Leia também:
Hospitais dos EUA jogam fora doses de vacina por falta de ‘público alvo’
Moderna acredita que imunidade de vacina dure pelo menos 1 ano e avalia 3ª dose
76% dos internados com Covid-19 em Wuhan ainda tinham sintomas 6 meses depois
EUA se preparam para colapso total do sistema de saúde após aumento da Covid-19

Os estados estão “tomando a decisão de vacinar o máximo possível de pessoas”, contornando as recomendações para a priorização de vacinas, disse um membro da Food and Drug Administration (FDA) – a agência reguladora dos EUA, nesta segunda-feira (11).

“Acho que as pessoas estão agora com a vacina e só querem liberá-la”, disse o Dr. Paul Offit, membro do Comitê Consultivo de Vacinas e Produtos Biológicos Relacionados da FDA.

Muitos estados estão divergindo das diretrizes de priorização de vacinas estabelecidas pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, de acordo com um relatório divulgado na segunda-feira pela Fundação Kaiser Family, sem fins lucrativos, que estuda políticas de saúde.

Offit disse que os estados estão aprendendo como administrar a vacinação em massa em tempo real, e alguns estão aprendendo mais rapidamente do que outros.

“Não temos infraestrutura de saúde pública para vacinação em massa”, observou.

Meta de 1 milhão de doses por dia

“Em certo nível, é compreensível e, também em certo nível, quanto mais pessoas estão recebendo a vacina – especialmente duas doses dela – mais pessoas não vão transmitir o vírus, e obtemos com um grau cada vez maior de imunidade de rebanho ”, ponderou o consultor do FDA.

Apesar disso, Offit acredita que a distribuição da vacina ainda precisa melhorar disse acreditar que os Estados Unidos serão capazes de cumprir e superar a meta de administrar 1 milhão de doses por dia. “Acho que podemos fazer melhor do que isso, e podemos fazer melhor do que isso em breve”, disse ele.

Na manhã de segunda-feira, 35,3% das doses distribuídas no país haviam sido administradas, em comparação com 30,2% na sexta-feira.

As autoridades de saúde esperavam vacinar 20 milhões de pessoas até o início de 2021, mas a administração das vacinas encontrou atrasos e bloqueios de estradas.

 

Nova estratégia

“Nós realmente precisamos distribuir essa vacina mais rapidamente, porque esta é realmente nossa única ferramenta”, disse o Dr. Scott Gottlieb, ex-comissário da FDA à rede CBS.

“Precisamos reconhecer que não está funcionando”, disse Gottlieb no domingo sobre o plano de vacinação. “Precisamos reiniciar e adotar uma nova estratégia na tentativa de levar isso aos pacientes.”

O aviso de Gottlieb veio poucos dias depois que os EUA cruzaram um limite sombrio pela primeira vez – relatando mais de 4.000 novas mortes de Covid-19 em um único dia na quinta-feira.

Desde o início da pandemia, mais de 376.000 pessoas morreram nos Estados Unidos e mais de 22,6 milhões de pessoas foram infectadas, de acordo com dados da Universidade Johns Hopkins.

Mais Recentes da CNN