Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    EUA vão implantar armas de longo alcance na Alemanha em 2026

    Medida acontece após governo americano deixar tratado de décadas evitando mísseis terrestres com alcance superior a 500 quilômetros

    Bandeira dos Estados Unidos
    Bandeira dos Estados Unidos Paul Weaver/Unsplash

    Steve HollandIsmail ShakilSabine Sieboldda Reuters

    Os Estados Unidos começarão a implantar armas de longo alcance na Alemanha em 2026, em uma tentativa de demonstrar seu compromisso com a defesa da Otan — a aliança militar do Ocidente — e da Europa, afirmaram EUA e Alemanha em um comunicado conjunto nesta quarta-feira (10).

    Isso incluirá a implantação de mísseis de cruzeiro SM-6 Tomahawk e armas hipersônicas em desenvolvimento, que têm um alcance mais longo do que as armas atuais na Europa, disseram os países.

    Mísseis terrestres com alcance superior a 500 quilômetros foram proibidos até 2019 pelo Tratado de Forças Nucleares de Alcance-Intermediário, assinado por Mikhail Gorbachev, da União Soviética, e o ex-presidente norte-americano Ronald Reagan em 1987.

    O entendimento marcou a primeira vez que as duas superpotências concordaram em reduzir seus arsenais nucleares e eliminar toda uma categoria de armas.

    Dessa maneira, Alemanha, Hungria, Polônia e República Tcheca destruíram seus mísseis nos anos 1990, seguidas por Eslováquia e Bulgária.

    Os Estados Unidos se retiraram do Tratado em 2019, dizendo que Moscou o estava violando, citando o desenvolvimento do míssil de cruzeiro lançado da terra 9M729 pela Rússia, conhecido na Otan como o SSC-8.

    O Kremlin negou várias vezes a acusação e depois impôs uma moratória em seu próprio desenvolvimento de mísseis que haviam sido proibidos pelo Tratado — mísseis balísticos terrestres e de cruzeiro com alcance entre 500 e 5.500 km.