Explosão em hotel de luxo em Havana deixa ao menos nove mortos

Investigações preliminares indicam que um vazamento de gás provocou o acidente; ao menos 30 pessoas estão internadas e autoridades procuram sobreviventes nos escombros

Léo LopesCarolina Ferrazda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Pelo menos nove pessoas morreram por causa da explosão no hotel de luxo Saratoga, no centro de Havana, capital de Cuba, nesta sexta-feira (6), segundo informou a televisão estatal do país.

De acordo com uma publicação do perfil oficial da Presidência de Cuba, o sistema de saúde em Havana está funcionando em sua totalidade para atender pelo menos 30 pessoas feridas após o ocorrido.

O perfil ainda informou que o “trabalho de busca e resgate continua no hotel, onde as pessoas ainda podem estar presas [nos escombros]”.

A explosão, que balançou a capital cubana de Havana, destruiu a parte frontal do hotel de luxo Saratoga.

As autoridades cubanas disseram que um vazamento de gás pode ser a causa da explosão. “Tudo indica que a explosão foi causada por um acidente”, disse o gabinete presidencial cubano em um tuíte.

A polícia e os bombeiros cubanos buscam sobreviventes entre os escombros.

Imagens do local mostraram a fachada destruída em pelo menos três andares do edifício ornamentado de estuque verde e branco. Nuvens de poeira e fumaça podiam ser vistas subindo em torno de detritos no chão.

Ônibus e carros foram vistos destruídos no lado de fora do hotel.

Uma publicação feita no Twitter da Presidência de Cuba mostrou que o presidente, Miguel Díaz-Canel, esteve no local da explosão. Diáz-Canel está acompanhado do primeiro-ministro cubano, Manuel Marrero, e do presidente da Assembleia de Cuba, Esteban Lazo.

O presidente cubano também visitou o hospital hospital Hermanos Ameijeras, para onde foram transferidas várias das vítimas.

“Investigações preliminares indicam que a explosão foi causada por um vazamento de gás. Haverá mais detalhes sobre isso em breve”, escreveu o perfil da presidência.

Testemunhas oculares disseram a Patrick Oppmann, correspondente da CNN, que está no local, que aconteceu uma “grande explosão”.

De acordo com Oppmann, o hotel – que é um dos mais populares da cidade – estava praticamente vazio por causa da pandemia.

Com diárias entre R$ 1,4 mil e R$ 7,1 mil, o hotel luxuoso funciona em um prédio comercial construído em 1880 e adaptado para hotel em 1933.

Ele fica próximo ao Capitólio de Havana, que foi sede do Congresso de Cuba até a revolução de 1959, e hoje em dia abriga a Academia Cubana de Ciências e a Biblioteca Nacional de Ciência e Tecnologia.

Segundo o site do Hotel Saratoga, localizado no centro histórico da capital cubana, o edifício possui 96 quartos, dois bares, dois restaurantes, um spa, uma academia equipada e uma piscina no terraço.

Mais Recentes da CNN