Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Finlândia e Suécia na Otan, nova presidente da Caixa e mais de 5 de julho

    Países da aliança militar assinaram protocolo de adesão dos dois países, mas entrada depende dos parlamentos aliados ratificarem a decisão

    Logos da Otan na sede da aliança militar em Bruxelas
    Logos da Otan na sede da aliança militar em Bruxelas Yves Herman/Reuters

    Da CNN Brasil

    Ouvir notícia

    A assinatura do protocolo de adesão de Finlândia e Suécia à Otan por parte dos países membros da aliança militar e a posse da economista Daniella Marques, que assume como nova presidente da Caixa Econômica Federal, estão entre os destaques desta terça-feira (5).

    Países da Otan assinam protocolo de entrada de Finlândia e Suécia

    Os 30 países da Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte) assinaram um protocolo de adesão da Finlândia e a Suécia, nesta terça-feira (5), para permitir que eles se juntem à aliança nuclear assim que os parlamentos aliados ratificarem a decisão.

    Quando confirmada, essa será a expansão mais significativa da aliança desde meados da década de 1990. “Com 32 nações ao redor da mesa, seremos ainda mais fortes”, acrescentou.

    O protocolo significa que Helsinque e Estocolmo podem participar de reuniões da Otan e ter maior acesso à inteligência, mas não serão protegidos pela cláusula de defesa da Otan de que um ataque a um aliado é um ataque contra todos até a ratificação.

    Esse processo provavelmente levará até um ano.

    Daniella Marques assume presidência da Caixa nesta terça-feira (5)

    A economista Daniella Marques assume, nesta terça-feira (5), a presidência da Caixa Econômica Federal, em cerimônia oficial no Palácio do Planalto. O nome de Marques foi aprovado pelo Comitê de Elegibilidade da Caixa Econômica Federal na sexta-feira (1º), quando o termo de posse foi assinado.

    Marques substituirá Pedro Guimarães, que pediu demissão na última quarta-feira (29), após denúncias de assédio sexual que estão sendo investigadas pelo Ministério Público Federal e pelo Ministério Público do Trabalho. Em carta divulgada, o ex-presidente do banco negou as acusações.

    A economista até então ocupava o cargo de secretária especial de Produtividade e Competitividade do Ministério da Economia, para o qual foi indicada em 2 de fevereiro de 2022.

    Líderes do Senado se reúnem nesta terça-feira (5) para debater CPI do MEC

    Uma reunião de líderes de bancadas do Senado Federal está prevista para esta terça-feira (5) para debater a instauração da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Ministério da Educação (MEC).

    Seriam investigados o possível tráfico de influência e corrupção para liberação de recursos do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) na gestão do ex-ministro Milton Ribeiro.

    O requerimento, de autoria do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), foi protocolado na Casa em 28 de junho e pode ser lido em plenário ainda nesta semana. A etapa é obrigatória para a criação da CPI.

    21 estados e o DF anunciam redução do ICMS sobre combustíveis, conforme determinação do STF

    Até a manhã desta segunda-feira (4), 21 estados haviam anunciado a redução do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) sobre combustíveis, segundo levantamento feito pela CNN.

    São eles: Alagoas, Amapá, Amazonas, Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe, além do Distrito Federal.

    Acre, Mato Grosso e Mato Grosso do Sul ainda não definiram a redução do imposto. Piauí e Tocantins não responderam sobre o tema.

    Manifestações políticas em shows: veja o que é permitido pelo TSE

    O cantor Nando Reis ganhou o noticiário político no último domingo (3) ao criticar o governo e incentivar seus fãs a xingarem o presidente Jair Bolsonaro (PL) durante show no Ibirapuera, em São Paulo. O episódio reacendeu o debate sobre os limites para manifestações políticas, à medida que se aproximam as eleições.

    Além de Nando Reis, Pabllo Vittar, Ludmilla e Daniela Mercury se envolveram em polêmicas recentes por conta de episódios semelhantes. Entenda o que diz o TSE sobre esse tema.

    Newsletter

    Para receber as principais notícias todos os dias no seu e-mail, cadastre-se na nossa newsletter 5 Fatos em newsletter.cnnbrasil.com.br

    Mais Recentes da CNN