Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    G7 apoia proposta de trégua olímpica para Jogos de Paris 2024, diz premiê italiana

    Pedido da França é incluído no comunicado final da reunião do grupo, segundo Giorgia Meloni

    Anéis olímpicos em frente à Torre Eiffel, em Paris
    Anéis olímpicos em frente à Torre Eiffel, em Paris 16/09/2017 - Reuters/Benoit Tessier

    Angelo AmanteKeith Weirda Reuters

    Os líderes do G7 apoiaram por unanimidade uma proposta da França para incluir no comunicado final da sua reunião um pedido de trégua nos conflitos globais durante os próximos Jogos Olímpicos de Paris em 2024, disse a primeira-ministra italiana Giorgia Meloni, neste sábado (15).

    A capital francesa sediará os Jogos Olímpicos de Verão, de 26 de julho a 11 de agosto, e depois os Jogos Paraolímpicos, de 28 de agosto a 11 de setembro.

    Os líderes do G7 incentivam  “todos os países a observarem a Trégua Olímpica individual e coletivamente”, afirmou o comunicado.

    “Foi um pedido francês, um bom pedido, foi incluído por unanimidade”, disse a primeira-ministra italiana, Giorgia Meloni – que presidiu o G7 – aos jornalistas durante a sua última conferência de imprensa no resort de luxo no sul da Itália.

    A tentativa de suspender os conflitos armados no âmbito de uma trégua olímpica é uma tradição de longa data e o comunicado final fazia referência a uma resolução da Assembleia Geral das Nações Unidas sobre o tema, adotada em novembro.

    O presidente francês, Emmanuel Macron, disse em abril que trabalharia para tentar obter cessar-fogo durante as Olimpíadas de Paris, dizendo que tinha o Oriente Médio em mente, bem como a Ucrânia e o Sudão.

    Na época, a Rússia reagiu friamente à proposta de parar temporariamente a sua ofensiva na Ucrânia, dizendo que Kiev poderia usá-la como uma oportunidade para se reagrupar e rearmar.