Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governador da Califórnia perdoa mulher condenada à prisão perpétua por matar agressor a tiros

    Caso aconteceu nos anos 1990. Sara Kruzan tinha 16 anos na época do crime. Ela atirou contra homem que a usou para tráfico sexual

    Foto de Sara Kruzan, condenada à prisão perpétua em 1995 e que recebeu clemência do governador da Califórnia em 2022.
    Foto de Sara Kruzan, condenada à prisão perpétua em 1995 e que recebeu clemência do governador da Califórnia em 2022. California Department of Corrections

    Hannah Sarisohn

    Ouvir notícia

    Uma mulher da Califórnia, nos Estados Unidos, condenada quando adolescente à prisão perpétua sem possibilidade de liberdade condicional por atirar fatalmente em um homem que a abusou e a traficou sexualmente, recebeu clemência na sexta-feira do governador Gavin Newsom.

    Sara Kruzan tinha 16 anos na época do crime, de acordo com o perdão. Em 1995, Kruzan foi condenada à prisão perpétua por assassinato em primeiro grau, e mais quatro anos foram adicionados à sentença pelo agravante de uso de arma de fogo, de acordo com uma cópia do perdão obtida pela CNN.

    Em 2010, o governador Arnold Schwarzenegger comutou a sentença de prisão perpétua para 25 anos, de acordo com o perdão.

    Em 2013, Kruzan foi ressentenciada a 15 anos por assassinato em segundo grau, e mais quatro anos foram adicionados pelo agravante de uso de arma de fogo. O total da pena seria de 19 anos, de acordo com o perdão. Kruzan foi libertada depois de cumprir 18 anos de prisão.

    “A Sra. Kruzan cometeu um crime que tirou a vida da vítima. Desde então, a Sra. Kruzan transformou sua própria vida e se dedicou ao serviço comunitário”, segundo o perdão. “Este ato de clemência para a Sra. Kruzan não minimiza ou perdoa sua conduta ou o dano que causou. Mas reconhece o trabalho que ela fez desde então para se transformar.”

    De acordo com um comunicado de imprensa do gabinete de Newsom, o governador concedeu 17 perdões, 15 comutações e um indulto médico em 1º de julho.

    Desde que assumiu o cargo em janeiro de 2019, Newsom concedeu um total de 129 perdões, 123 comutações e 35 indultos, de acordo com o comunicado.

     

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original

    Mais Recentes da CNN