Grupo de países defende nova meta global para proteção dos oceanos

Durante encontro na COP26, líderes do Blue Leaders pedem ainda a formulação de novo tratado das Nações Unidas para conservar e proteger a biodiversidade marinha

Delegados durante cúpula do clima COP26 em Glasgow
Delegados durante cúpula do clima COP26 em Glasgow Reuters

Adriana Freitasda CNN

Escócia

Ouvir notícia

Tanto pelas ruas de Glasgow, na Escócia, onde jovens ativistas de várias partes do mundo realizaram um protesto, como dentro da área oficial da COP26, o poder dos jovens marcou a sexta-feira (5). Mas além da juventude, a preservação dos oceanos – e a economia azul – foram destaques.

Durante o encontro das Partes da Convenção sobre Diversidade Biológica, os líderes defenderam que os governos garantam um futuro para os oceanos estabelecendo uma nova meta global para proteger 30% das águas marinhas até 2030. Além disso, sugerem a formulação de um novo tratado das Nações Unidas para conservar e proteger a biodiversidade marinha, além da jurisdição nacional.

Estes foram os principais apelos que os Blue Leaders – como são chamados os defensores dos oceanos – fizeram aos demais chefes de Estado. A iniciativa Blue Leaders é uma colaboração entre o governo da Bélgica, NRDC e Mission Blue. Os países do Blue Leader incluem além da Bélgica, Chile, Costa Rica, Croácia, Fiji, Finlândia, Gabão, Mônaco, Nigéria, Palau, Panamá, Seychelles e Espanha.

Ressaltaram que os oceanos também sofrem com as mudanças climáticas e com as atividades humanas predatórias.

 

“O oceano, uma força notável de sustentação da vida na Terra, hoje enfrenta ameaças de todos os lados, especialmente de impactos climáticos nocivos e das atividades humanas insustentáveis”, disse Manish Bapna, presidente e CEO do NRDC (Conselho de Defesa de Recursos Naturais), um copatrocinador do evento Blue Leaders na COP26.

“Bilhões de pessoas em todo o mundo dependem do oceano para alimentação, empregos e sobrevivência cultural e econômica, incluindo algumas das comunidades mais vulneráveis da Terra”, acrescentou Bapna.

Os oceanos cobrem quase dois terços do planeta e abrigam a maior parte da biodiversidade da Terra. Eles também regulam o clima da Terra, produzem o oxigênio e fornecem alimentos e meios de subsistência a bilhões de pessoas.

Mas as mudanças na química e na temperatura dos mares, por conta das mudanças climáticas, estão tendo um impacto profundo na capacidade deles de continuar fornecendo serviços ambientais.

Mais Recentes da CNN