Guerra deveria ter acabado há muito tempo, diz Biden após saída do Afeganistão

Após retirada das tropas norte-americanas do território afegão, Biden diz que a guerra não deveria ter durado aproximadamente vinte anos

Douglas Portoda CNN*

em São Paulo

Ouvir notícia

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou em discurso nesta terça-feira (31), que a guerra no Afeganistão deveria ter acabado há muito tempo e não ter durado quase 20 anos. Os EUA invadiram o Afeganistão em 2001, após os ataques de 11 de setembro por terroristas ligados à Al-Qaeda, para impedir que o Talibã fornecesse refúgio no país ao grupo, na conhecida Operação da Liberdade Duradoura.

“Não tínhamos mais um propósito claro em uma missão aberta no Afeganistão. Após 20 anos de guerra, recuso-me a enviar outra geração de filhos e filhas da América para lutar uma guerra que deveria ter terminado há muito tempo”, explicou Biden.

Na segunda-feira (30), os EUA anunciaram a retirada total das tropas do território afegão. Segundo o general Kennth “Frank” McKenzie, chefe do Comando Central dos EUA, mais de 123 mil pessoas foram resgatadas desde o dia 14 de agosto, um dia antes do Talibã retomar o controle do país. O grupo islâmico havia estabelecido a data de hoje, 31 de agosto, como limite para a retirada das forças ocidentais e afirmou que não abrandaria o prazo.

“E, acima de tudo, depois de 800.000 americanos servindo no Afeganistão, depois de 20.744 soldados americanos e mulheres feridos e a perda de 2.461 militares norte-americanos, incluindo 13 vidas perdidas apenas esta semana, recuso-me a abrir outra década de guerra no Afeganistão”, continuou Biden.

Biden manda recado ao Estado Islâmico-K

Biden prometeu uma “estratégia dura, implacável, direcionada e precisa” para enfrentar o Estado Islâmico-K, que promoveu um ataque com duas explosões nos arredores do Aeroporto de Cabul, na última quinta-feira (26), que matou aproximadamente 60 pessoas, sendo pelo menos treze soldados norte-americanos e deixou quinze feridos.

Os Estados Unidos, por sua vez, revidaram e realizaram um ataque com drones no domingo (29). De acordo com um comunicado do capitão Bill Urban, porta-voz do Comando Central, o ataque aéreo não tripulado ocorreu na província de Nangarhar, no Afeganistão. Ao menos dez pessoas foram mortas, incluindo seis crianças.

“A ameaça do terrorismo continua, mas mudou. Nossa estratégia também precisa mudar”, afirmou o presidente norte-americano.

(Com informações da CNN)*

Mais Recentes da CNN