Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Hamas assume autoria de ataque com três mortes em Jerusalém

    Segundo a polícia, crime ocorreu em área reivindicada por palestinos

    Ambulância em local onde um tiroteio aconteceu em Jerusalém nesta quinta-feira (30)
    Ambulância em local onde um tiroteio aconteceu em Jerusalém nesta quinta-feira (30) MDA/ADMMA/Yediot Batelegrama

    Elizabeth Matravolgyi

    O Hamas assumiu a autoria do ataque a tiros que deixou três pessoas mortas em Jerusalém, nesta quinta-feira (30). Outras sete pessoas ficaram feridas.

    Segundo um comunicado do grupo radical, a ação foi em resposta às mortes de mulheres e crianças em Gaza, desde o início da guerra.

    “Uma resposta direta aos crimes sem precedentes cometidos pelas forças de ocupação, incluindo massacres brutais na Faixa de Gaza, o assassinato de crianças em Jenin e violações generalizadas contra prisioneiros palestinos. Além disso, as contínuas violações na Mesquita de Al-Aqsa e a prevenção do acesso dos fiéis à mesma”, diz a nota.

    Segundo a polícia, o caso aconteceu perto de um ponto de ônibus em Jerusalém Oriental, área reivindicada pelos palestinos.

    Imagens mostram o momento em que dois homens saem de um carro e atiram contra as pessoas que estavam na via.

    “Os terroristas são de Jerusalém Oriental. Eles estavam armados com um rifle M-16 e uma pistola. Eles chegaram com um carro e abriram fogo contra civis”, disse o chefe de polícia, Doron Turgeman.

    De acordo com as autoridades, os atiradores foram mortos por dois soldados e um civil que estavam no local no momento do ataque.

    Uma das vítimas foi declarada morta pelo serviço de resgate Magen David Adom e outras duas morreram no hospital Shaare Zedek.

    Entre os feridos, dois estão em estado crítico no hospital.

    Em um post no X, o ex-embaixador dos EUA em Israel, Jack Lew, disse: “Condenamos essa violência brutal.”

    *Com informações da Reuters e CNN