Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Harvey Milk: Marinha dos EUA lança navio em homenagem a ativista gay

    Navio-tanque de reabastecimento foi batizado com nome de ex-oficial obrigado a renunciar ao serviço militar por sua orientação sexual

    USNS Harvey Milk, navio da marinha dos EUA nomeado em homenagem a ativista dos direitos gay
    USNS Harvey Milk, navio da marinha dos EUA nomeado em homenagem a ativista dos direitos gay Reprodução/GeneralDynamicsNASSCO/Facebook

    Andy Roseda CNN

    Ouvir notícia

    Um navio da Marinha dos Estados Unidos com o nome do ativista dos direitos gays Harvey Milk, obrigado a renunciar ao serviço militar por sua orientação sexual, foi lançado em San Diego no sábado (6).

    O USNS Harvey Milk é um navio-tanque de reabastecimento, que reabastece porta-aviões no mar.

    “Ele fez a diferença. Esse é o tipo de líder naval de que precisamos”, disse o secretário da Marinha norte-americana, Carlos Del Toro, durante a cerimônia de batismo.

    O navio foi copatrocinado pela senadora democrata Dianne Feinstein, que era presidente do Conselho de Supervisores de San Francisco quando Milk atuou no conselho.

    Ela anunciou publicamente o assassinato de Milk em 1978, aos 48 anos. Ele foi o primeiro político abertamente gay eleito no estado da Califórnia.

    O batismo contou com a presença do sobrinho de Milk, Stuart Milk, que é cofundador da Harvey Milk Foundation. Devido aos protocolos da Covid-19, o evento não foi aberto ao público.

    O USNS Harvey Milk é um dos petroleiros em uma classe nomeada em homenagem ao congressista da Geórgia e ícone dos direitos civis John Lewis, que também inclui embarcações nomeadas em homenagem a Sojourner Truth, Lucy Stone e Robert F. Kennedy.

    Quem foi Harvey Milk?

    Milk serviu na Marinha como oficial de mergulho durante a Guerra da Coreia, numa época em que os membros gays do serviço militar não tinham permissão para falar abertamente de sua sexualidade.

    Durante seu tempo como instrutor de mergulho em San Diego, na década de 1950, seus supervisores o pegaram em um parque popular entre gays, segundo seu sobrinho Stuart Milk.

    Em 1955, depois que a Marinha o questionou oficialmente sobre sua orientação sexual, ele foi obrigado a renunciar ao posto de tenente júnior.

    Milk foi um dos primeiros políticos abertamente homossexuais eleitos para um cargo nos Estados Unidos e a primeira pessoa abertamente homossexual eleita na Califórnia.

    Harvey Milk foi obrigado a renunciar ao posto de tenente júnior, em 1955, por ser gay
    Harvey Milk foi obrigado a renunciar ao posto de tenente júnior, em 1955, por ser gay / Foto: Reprodução / GeneralDynamicsNASSCO / YouTube

    Depois de se mudar de Nova York para a Califórnia, Milk ajudou a fundar a Castro Village Association, um dos primeiros grupos empresariais predominantemente LGBTQ do país. Em 1977, foi eleito para o Conselho de Supervisores de São Francisco – equivalente a uma Câmara de Vereadores.

    Enquanto servia como supervisor da cidade, Milk introduziu uma legislação para proteger a comunidade gay, incluindo uma lei dos direitos dos homossexuais em 1978 para proibir a discriminação contra LGBTQ em habitação ou emprego.

    Ele e outros ativistas também conseguiram derrubar a Proposta 6, que teria ordenado a demissão de professores gays ou lésbicas na Califórnia.

    Menos de um ano depois de Milk ser empossado como supervisor da cidade, ele e o prefeito George Moscone foram mortos a tiros na Prefeitura de São Francisco por um ex-supervisor municipal por causa de uma disputa de emprego.

    Quando seu assassino foi condenado a sete anos, eclodiram tumultos por causa do que muitos consideraram uma sentença branda.

    (Texto traduzido; leia o original em inglês)

    Mais Recentes da CNN