Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Helicóptero da ONU é capturado por grupo terrorista na Somália

    Aeronave teve que fazer pouso de emergência; grupo é afiliado à Al-Qaeda

    Prédio da ONU em Nova York
    Prédio da ONU em Nova York 15/8/2014 REUTERS/Carlo Allegri

    Radina GigovaRichard Rothda CNN

    Um helicóptero da Organização das Nações Unidas (ONU) que transportava vários passageiros foi capturado pelo grupo terrorista al-Shabaab depois de fazer um pouso de emergência em uma área controlada pelo grupo, confirmou um porta-voz das Nações Unidas nesta quarta-feira (10).

    Uma equipe de análise está sendo preparada para o caso, disse a porta-voz Stephane Dujarric, confirmando a captura da aeronave.

    O pouso de emergência, provavelmente causado por um problema mecânico, aconteceu na região de Galmudug, na Somália, que é controlada pelo grupo terrorista afiliado à Al-Qaeda, de acordo com a Agência Nacional de Notícias da Somália (Sonna).

    Havia oito passageiros a bordo, incluindo estrangeiros, e uma operação de resgate está em andamento, ainda segundo a Sonna.

    A Missão de Assistência das Nações Unidas na Somália (UNSOM) informou que o helicóptero “estava realizando uma evacuação médica aérea” e que mais informações seriam divulgadas quando disponíveis.

    Isto acontece semanas depois de Maalim Ayman, um líder sênior do grupo militante al-Shabaab que opera na Somália e no Quênia, ter sido morto em uma operação militar conjunta entre as forças somalis e norte-americanas.

    A morte do líder aconteceu em 17 de dezembro, mas o ministro da Informação da Somália, Daud Aweis, anunciou o caso na sexta-feira (5).

    “Ayman foi responsável pelo planejamento de múltiplos ataques terroristas letais na Somália e em países vizinhos”, destacou Aweis em uma declaração nas redes sociais.

    Ayman é responsável por um ataque terrorista contra agentes dos EUA e do Quênia no campo de aviação Manda Bay, no Quênia, em 5 de janeiro de 2020, segundo autoridades dos Estados Unidos.