Holanda proíbe eventos e atrações turísticas até 1º de setembro

Primeiro-ministro anunciou novas medidas nesta terça-feira (21). País teve quase 4 mil mortes por coronavírus.

Holanda proíbe eventos até 1º de setembro para conter contágios de coronavírus
Holanda proíbe eventos até 1º de setembro para conter contágios de coronavírus Foto: Anna Gabriela Costa/ CNN

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O primeiro-ministro da Holanda, Mark Rutte, afirmou nesta terça-feira (21) que escolas holandesas poderão retornar com as aulas a partir de maio. Porém, eventos que reúnam mais de 100 pessoas, como competições esportivas, shows e atrações turísticas, permanecerão proibidos até, pelo menos, 1º de setembro. A medida visa controlar a contaminação de coronavírus no país.

A Holanda já registrou 3.916 mortes causadas pelo vírus, segundo boletim divulgado nesta terça-feira. Além disso, 34.134 pessoas testaram positivo para a doença e há 9.817 internações em hospitais. 

Em nota divulgada pelo governo holandês, informa-se que, apesar do retorno das aulas no próximo mês, as medidas de distanciamento social ainda devem ser mantidas. O governo multará em 400 euros os indivíduos que não respeitarem as regras de manter-se, ao menos, com 1,5 metro de distância uns dos outros. 

Entre as principais atualizações divulgadas nesta terça, estão, além da proibição de eventos, a exigência da permanência do isolamento social. Restaurantes e bares também devem permanecer fechados, bem como museus, teatros e demais espaços públicos. Supermercados e comércios que oferecem itens essenciais, permanecem abertos, desde que seguindo as regras de higiene. 

Na Holanda, os meios de transporte públicos, como trens, ônibus e metrôs continuam funcionando, mas as autoridades recomendam que sejam utilizados somente em caso de extrema necessidade. E que não utilize transporte público caso apresente sintomas de coronavírus. 

 

Mais Recentes da CNN