Houve escalada na guerra na Ucrânia, com aumento de ataques, avalia professor

À CNN Rádio, Lucas Carlos Lima analisa que a Ucrânia tem conseguido dar uma resposta mais robusta com os armamentos que chegaram de países ocidentais

Soldados ucranianos na linha de frente no Donbass, leste da Ucrânia, em 11 de abril de 2022
Soldados ucranianos na linha de frente no Donbass, leste da Ucrânia, em 11 de abril de 2022 Diego Herrera Carcedo/Anadolu Agency via Getty Images

Amanda GarciaBel Camposda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Houve escalada na Guerra da Ucrânia e nos discursos, com aumento de ataques, nos últimos dias. Esta é a avaliação do professor de direito internacional da Universidade Federal de Minas Gerais, Lucas Carlos Lima.

Em entrevista à CNN Rádio, ele afirmou que a “Ucrânia tem conseguido reagir de maneira mais intensa com armamentos ocidentais que estão chegando, com os estados da Otan oferecendo não somente suporte humanitário, mas também militar.”

Isso causou, para o especialista, a fala do ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, sobre a possibilidade de uma 3ª Guerra Mundial. “A doutrina russa é que as armas nucleares serão utilizadas se houver ameaça a eles. Se isso é uma bravata ou não, ficará claro nos próximos dias.”

“Por outro lado, temos tentativas de apaziguamento, como enviar o secretário-geral da ONU, António Guterres, para encontro com o Putin, para que se chegue numa tentativa de acordo”, ponderou.

A interrupção do fornecimento de gás à Bulgária e à Polônia por não pagaram pelo combustível em rublos, para o professor, trará impacto na economia dos países europeus.

“O efeito mais óbvio é o aumento do preço da energia, que também causa o aumento do custo da produção, e faz com que o lucro e o poder de compra sejam diminuídos, a economia vai ser espremida enquanto durarem as sanções.”

Mais Recentes da CNN