Agência da ONU capta recursos para auxiliar refugiados da Ucrânia

À CNN, porta-voz da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), Luiz Fernando Godinho, explica as ações humanitárias destinadas aos refugiados

Anna Gabriela CostaLayane Serranoda CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN, nesta quarta-feira (2), o porta-voz da Agência da ONU para Refugiados (ACNUR), Luiz Fernando Godinho, explicou as ações humanitárias da agência aos mais de 900 mil refugiados que já deixaram a Ucrânia após invasão de forças militares russas. 

A ONU estima que mais de 4 milhões de pessoas podem deixar a Ucrânia.

“Temos o número atualizado ontem que fala em 874 mil pessoas que já deixaram a Ucrânia em direção aos países do oeste, na Europa. Mas há uma informação adicional de cerca de 96 mil pessoas que cruzaram para o outro lado, em direção à federação russa”, afirmou Godinho.

O porta-voz da ACNUR disse à CNN que o grupo está presente em todos os países próximos à Ucrânia, e destacou o apoio tanto das autoridades de países quanto da sociedade.

“Estamos presentes em todos os países da região da vizinhança, dando apoio. As ações emergenciais estão sendo concentradas no abrigamento dessas pessoas e na distribuição de itens de necessidades básicas, como colchonetes, cobertores, itens de higiene, todo tipo de item que as pessoas precisam receber no primeiro momento”, afirmou.

“A esperança dessas pessoas é sempre a expectativa de poder retornar, mas isso vai depender das condições de segurança dentro da Ucrânia, e temos que nos preparar para uma situação que pode durar muito tempo”, acrescentou.

Mais Recentes da CNN