Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Incêndio em prédio de Nova York 17 deixa mortos, diz prefeito

    Entre as vítimas estão oito crianças; cerca de 200 bombeiros foram mobilizados para atender a ocorrência no distrito do Bronx

    Léo LopesElizabeth JosephLaura Studleyda CNN

    em São Paulo

    Um grande incêndio em um prédio residencial deixou pelo 17 pessoas mortas no distrito do Bronx, em Nova York, neste domingo (9). Entre as vítimas estão oito crianças, segundo o prefeito Eric Adams.

    Inicialmente, o prefeito havia informado 19 mortes, entre elas as de 9 crianças. Adams revisou o número de mortos na segunda-feira (10), dizendo que era uma situação em evolução.

    Uma apuração da CNN nos hospitais locais mostra que pelo menos oito pacientes ainda estão hospitalizados por conta do incêndio, enquanto pelo menos 25 pessoas foram tratadas e liberadas.

    “Perdemos 19 de nossos vizinhos hoje. É uma tragédia além da medida. Junte-se a mim na oração por aqueles que perdemos, especialmente as nove vidas jovens inocentes que foram interrompidas”, escreveu Adams no Twitter.

    “Este é um momento horrível, horrível e doloroso para a cidade de Nova York e o impacto deste incêndio vai realmente trazer um nível de dor e desespero em nossa cidade”, disse o prefeito.

    A governadora de Nova York, Kathy Hochul, publicou, também no Twitter, uma mensagem dizendo estar “horrorizada com o incêndio devastador”. “Meu coração está com os entes queridos de todos aqueles que perdemos tragicamente, todos os afetados e com nossos heroicos bombeiros . Todo o estado de Nova York está com a cidade de Nova York”, escreveu.

    O comissário Daniel Nigro, do Corpo de Bombeiros de Nova York (FDNY) disse à CNN que 32 pessoas foram enviadas a hospitais com  risco de morte.

    Cerca de 200 membros do Corpo de Bombeiros se dirigiram ao local do incêndio, que ocorreu no terceiro andar de um prédio de 19 andares. Segundo a corporação, o fogo já foi apagado.

    O departamento começou a receber ligações sobre o incêndio – inclusive de moradores de andares superiores – pouco antes das 11h do horário local.

    O fogo começou em um apartamento duplex localizado entre o segundo e terceiro andares do prédio, disse Nigro. A porta do apartamento foi deixada aberta e a fumaça se espalhou por todos os demais pavimentos, disse ele.

    Os bombeiros foram recebidos por “fumaça muito forte, fogo muito forte” nos corredores.

    As vítimas foram encontradas em escadas em todos os andares, muitas com parada cardíaca. Nigro disse que pode haver ser uma perda de vidas sem precedentes. As lesões foram predominantemente por inalação de fumaça, disse ele.

    O departamento postou várias imagens da cena no número 333 da 181st Street mostrando escadas que se estendiam até as janelas dos apartamentos, bem como várias janelas quebradas.

    O incêndio ainda está sob investigação, disse o comissário do corpo de bombeiros da cidade, Daniel Nigro, a repórteres em uma coletiva de imprensa.

    Nigro disse que a fumaça se espalhou por todos os andares do prédio, provavelmente porque a porta do apartamento onde começou foi deixada aberta e as vítimas sofreram uma inalação significativa de fumaça.

    “Os membros encontraram vítimas em todos os andares das escadas e as tiraram em caso de parada cardíaca e respiratória”, disse ele.

    Cerca de 200 bombeiros ajudaram a apagar o incêndio, e alguns ficaram sem oxigênio em seus tanques, mas avançaram de mesmo assim para resgatar as pessoas do prédio.

    Características do edifício

    Com 19 andares, o prédio atingido pelo incêndio existe há 50 anos e possui 120 unidades habitacionais. Segundo as autoridades locais, não havia registros de problemas significativos envolvendo a estrutura do imóvel.

    De acordo com o prefeito, o prédio abrigava uma população predominantemente muçulmana, com muitos imigrantes da Gâmbia, uma pequena nação na costa leste da África.

    Adams disse que uma das prioridades será garantir que os ritos funerários e fúnebres islâmicos sejam respeitados. Outra será buscar líderes muçulmanos para se conectar com os residentes.

    *Com informações da Reuters

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original