Indonésia supera Índia e se torna novo epicentro da Covid-19 na Ásia

Média de casos no quarto país mais populoso do mundo pode ser ainda maior, devido à subnotificação, dizem especialistas

Masrur Jamaluddin e Joshua Berlinger, da CNN, em Jacarta

Ouvir notícia

 A Indonésia relatou 54.517 novos casos de Covid-19, disseram as autoridades na quarta-feira 14), um recorde nacional em um único dia e um terrível sinal de alerta para o quarto país mais populoso do mundo.

A nação insular – que abriga cerca de 270 milhões de pessoas – agora está relatando mais casos por dia do que a Índia, tornando a Indonésia o novo epicentro da pandemia na Ásia. Se a propagação continuar inabalável, os especialistas dizem que isso pode levar o sistema de saúde da Indonésia à beira do desastre.

Alguns temem que a situação seja pior que os números mostram, porque não há pessoas suficientes fazendo o teste do vírus. Uma pesquisa publicada no sábado (10) descobriu que quase metade dos 10,6 milhões de residentes de Jacarta podem ter contraído a Covid-19.

Especialistas dizem que a Indonésia agora está colhendo os custos de não implementar bloqueios rígidos nem de investir o suficiente em sistemas eficientes de rastreamento de contatos. No início, as autoridades não perceberam a rapidez com que o vírus estava se espalhando nesta última onda, disse o ministro da Saúde, Budi Gunadi Sadikin, anteriormente à CNN.

As autoridades estão preocupadas com o fato de os hospitais não conseguirem lidar com o crescente número de pacientes que precisam ser hospitalizados, especialmente com a disseminação da variante Delta do vírus, mais infecciosa. Outras 991 mortes pela Covid-19 também foram relatadas na quarta-feira, elevando o número total de mortos para 69.210.

A estatal Antara News informou que 90.000 dos 120.000 leitos hospitalares da Indonésia estão ocupados. Os preços do oxigênio dispararam no final de junho e agora em alguns hospitais parecem estar se esgotando. Mais de 60 pessoas morreram no início deste mês depois que um hospital em Java quase esgotou seu suprimento de oxigênio, embora um porta-voz do hospital não tenha confirmado se todos os mortos contraíram Covid-19.

Enfermeira trata paciente com Covid-19 em hospital de Jacarta, capital da Indoné
Enfermeira trata paciente com Covid-19 em hospital de Jacarta, capital da Indonésia
Foto: Ulet Ifansasti/Getty Images

As ilhas de Bali e Java – que abriga Jacarta, a capital densamente povoada – foram colocadas sob lockdown de emergência na semana passada.

As autoridades também estão lutando para vacinar um número suficiente de pessoas. A Indonésia vacinou totalmente apenas 5,5% de sua população, segundo o rastreador de vacinas contra Covid-19 da CNN.

Em Jacarta, cerca de 2 milhões de pessoas – cerca de 18% da população da cidade – foram totalmente vacinadas, de acordo com dados do ministério da saúde.

O presidente Joko Widodo disse na quarta-feira que as vacinas são a “esperança da Indonésia de se recuperar desta crise de saúde global”.

“O acesso justo e igualitário às vacinas deve ser garantido, pois vemos que ainda existe uma grande lacuna no acesso às vacinas em todo o país”, afirmou, segundo a Antara News.

Na terça-feira (13), quase 3,5 milhões de doses da vacina contra Covid-19 da AstraZeneca chegaram à Indonésia como parte do programa global de compartilhamento de vacinas Covax. A Indonésia recebeu mais de 14 milhões de vacinas por meio do programa, de acordo com a mídia estatal.

Surtos de Covid na Ásia

A Indonésia é um dos vários países da região que está combatendo os surtos de Covid-19 e lutando para vacinar sua população. A Índia ainda está relatando dezenas de milhares de novos casos por dia. A junta governante de Mianmar relatou 7.083 novos casos e 145 mortes relacionadas à Covid-19 na quarta-feira, mas grupos de bem-estar social temem que a situação real tenha piorado desde o golpe militar em fevereiro.

Em Mianmar, muitos dos que sofrem dos sintomas optam por permanecer em casa porque não confiam nos hospitais administrados por militares. Outros dizem que pessoas foram rejeitadas em hospitais com poucos leitos de terapia intensiva e incapazes de receber mais pacientes.

Os casos também estão aumentando na Malásia. O ministério da saúde do país relatou 11.618 novos casos na quarta-feira, o maior total em um único dia desde o início da pandemia. O jornal estatal Bernama informou que quase 435.000 doses de vacina foram administradas na quarta-feira, um recorde diário para a campanha de vacinação da Malásia.

A Tailândia também está sofrendo seu pior surto de pandemia. Para combater o aumento, um conselheiro do governo endossou um plano para misturar doses de diferentes vacinas contra o coronavírus, apesar do desconforto público. A estratégia não foi amplamente testada.

Países do nordeste da Ásia, Japão e Coreia do Sul também estão lutando para conter os casos, principalmente porque estão ficando para trás das nações ocidentais em suas campanhas de vacinação. Várias regiões da Coreia do Sul promulgaram novas medidas de distanciamento social com números de casos diários atingindo novos recordes.

A capital do Japão, Tóquio, permanece em estado de emergência que deve durar durante os Jogos Olímpicos, que começam na próxima semana. Os Jogos serão realizados sem espectadores devido à pandemia.

*Amy Sood, Helen Regan e Kocha Olarn da CNN contribuíram para este relatório.

(Texto traduzido. Leia aqui o original em inglês.)

Mais Recentes da CNN