Investigação descobre novos detalhes sobre comportamento de noivo de Gabby Petito

Relatos feitos à CNN revelam briga do casal em restaurante; Brian Laundrie também fez gastos no cartão de crédito entre 30 de agosto e 1º de setembro

Buscas por Brian Laundrie, noivo de Gabby Petito, foram retomadas nesta sexta-feira (24)
Buscas por Brian Laundrie, noivo de Gabby Petito, foram retomadas nesta sexta-feira (24) Moab Police Department

Jenn SelvaTravis Caldwellda CNN

Ouvir notícia

As buscas por Brian Laundrie, noivo da influenciadora assassinada Gabby Petito, foram retomadas nesta sexta-feira (24) e são realizadas em uma reserva natural no sudoeste da Flórida, nos Estados Unidos.

Uma autópsia confirmou que causa da morte de Petito, que desapareceu no começo de setembro quando fazia viagem de van com Laundrie, foi homicídio.

Fontes afirmam à CNN que Laudrie deixou para trás sua carteira e celular quando foi visto pela última vez saindo da casa de seus pais há dez dias. A investigação também encontrou novos detalhes de seu comportamento no período em que sua noiva desapareceu.

Laundrie é alvo de um mandado de prisão federal por eventos após a morte de Gabby Petito, cujos restos mortais foram encontrados no domingo em Wyoming. Com as investigações em andamento, novos detalhes estão surgindo sobre seu comportamento.

O Tribunal Distrital dos Estados Unidos, em Wyoming, emitiu o mandado de prisão contra Laundrie, de acordo com o escritório de campo do FBI, em Denver, depois que o júri o indiciou por “uso de dispositivos não autorizados” após a morte de sua noiva.

Laundrie usou um cartão de débito e um número PIN para contas que não pertenciam a ele e os gastos feitos totalizavam mais de US$ 1.000 entre as datas de 30 de agosto e 1º de setembro, de acordo com a acusação.

O advogado da família de Laundrie enfatizou que o mandado não era pela morte de Gabby, mas sim relacionado a fatos que ocorreram posteriormente.

“É de meu entendimento que o mandado de prisão de Brian Laundrie está relacionado a atividades ocorridas após a morte de Gabby Petito e não à sua morte real”, disse Steve Bertolino em um comunicado.

“O FBI está se concentrando em localizar Brian e, quando isso ocorrer, os detalhes das acusações serão tratados no fórum apropriado.”

O agente especial do FBI Michael Schneider disse que “embora este mandado permita que a polícia prenda o Sr. Laundrie, o FBI e nossos parceiros em todo o país continuam investigando os fatos e as circunstâncias do homicídio da Sra. Petito”.

“Pedimos aos indivíduos que conheçam o Sr. Laundrie, o papel de Laundrie neste assunto ou seu paradeiro atual para entrar em contato com o FBI.”

As autoridades locais e federais continuam a procurar por quaisquer sinais de Laundrie na Reserva Carlton, uma reserva natural de aproximadamente 25 mil hectares perto da casa de seus pais em North Port.

A busca foi retomada na manhã desta sexta-feira, depois de ser interrompida durante a noite devido à escuridão, disse o Departamento de Polícia de North Port.

Gabby Petito, de 22 anos, viajava de van com o noivo, Brian Laundrie, quando desapareceu
Gabby Petito, de 22 anos, viajava de van com o noivo, Brian Laundrie, quando desapareceu / Reprodução/wheresgabby.com

A polícia começou a busca na área depois que a família de Laundrie disse à polícia na sexta-feira passada que ele não era visto há dias. Ele disse para a família que estava a caminho da reserva.

Nesta quinta-feira, uma fonte próxima à família Laundrie disse ao apresentador Chris Cuomo, da CNN, que Laundrie saiu da casa de seus pais sem o celular e a carteira no último dia em que relataram tê-lo visto.

Os pais de Laundrie estavam preocupados com a possibilidade de ele se machucar, revelou a fonte.

O oficial de informação pública da Polícia de North Port, Josh Taylor, se recusou a comentar o relatório à CNN. “Não posso dar qualquer declaração sobre o cronograma no momento. Essa investigação está sendo conduzida pelo FBI”, disse à CNN.

O FBI não respondeu imediatamente a um pedido de comentário feito pela CNN.

Tensão entre o casal pode ter aumentado, dizem testemunhas

Testemunhas estão fornecendo detalhes adicionais sobre Gabby Petito e Laundrie antes de seus desaparecimentos.

Um casal de Louisiana, de férias em Jackson, Wyoming, diz que viu um incidente no mês passado em um restaurante envolvendo Petito e Laundrie.

Nina Angelo e seu namorado, Matt England, viram uma espécie de “comoção” quando Petito e Laundrie estavam saindo do restaurante The Merry Piglets Tex-Mex, disse Angelo à CNN nesta quarta-feira.

Gabby Petito estava em lágrimas e Laundrie estava visivelmente zangado, entrando e saindo do restaurante várias vezes e demonstrando estar irritado, segundo os presentes no local.

A garçonete que atendeu os dois casais também ficou visivelmente abalada com o incidente, de acordo com Angelo, que disse à CNN não ter visto qualquer violência ou altercação física entre Petito e Laundrie.

Um gerente do Merry Piglets, que se recusou a fornecer seu nome, viu “o incidente” no restaurante em 27 de agosto e ligou para o FBI nesta quarta-feira. O gerente não quis descrever o que aconteceu e disse que o restaurante não tinha vídeo de vigilância do incidente.

No início de agosto, a polícia em Moab, em Utah, teve um encontro com o casal, onde os policiais os descrevem como tendo “se envolvido em algum tipo de discussão acalorada em público”.

Embora os dois sejam descritos como tendo uma briga física após uma discussão, “tanto o homem quanto a mulher relataram que estavam apaixonados e noivos. Eles não desejavam ver ninguém acusado de um crime”, diz o policial Eric Pratt em um relatório das investigações.

Postagem nas redes sociais pararam abruptamente

Petito e Laundrie postaram online regularmente sobre suas viagens com a hashtag #VanLife enquanto se aventuravam no oeste, mas essas postagens pararam abruptamente no final de agosto.

A família de Petito disse que o último contato com ela foi durante a última semana de agosto, informou a polícia de North Port.

Laundrie voltou para a casa do casal, onde também moram seus pais, no dia 1º de setembro, segundo a polícia.

Petito foi dada como desaparecido em 11 de setembro, depois que sua família não conseguiu entrar em contato com ela.

Seus restos mortais foram descobertos em 19 de setembro na Floresta Nacional Bridger-Teton, no Wyoming, e foram identificados por um legista dois dias depois, de acordo com o FBI.

“A causa da morte permanece pendente dos resultados finais da autópsia”, disse o FBI.

Uma homenagem para Petito está planejada para a tarde de domingo em Long Island, em Nova York.

Nesta quarta-feira, uma pequena multidão se reuniu em Salt Lake City para lamentar a morte de Petito.

“Não vamos nos esquecer de você. Não vamos deixar sua luz escurecer”, disse a organizadora da vigília, Serena Chávez, diante do grupo.

“Lembraremos de outras mulheres ou crianças desaparecidas”, continuou Chávez. “Suas famílias estão devastadas e eu só posso imaginar o que a família de Gabby está passando.”

Leyla Santiago, Gregory Lemos, Sara Weisfeldt, Randi Kaye, Kari Pricher, Dakin Andone, Madeline Holcombe, Christina Maxouris, Steve Forrest, Rebekah Riess, Amanda Watts e Joe Sutton, da CNN, contribuíram para esta reportagem.

(Este texto é uma tradução. Para ler o original, em inglês, clique aqui)

Mais Recentes da CNN