Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Iraque emite alerta aos EUA após ataque de drone matar comandante de milícia em Bagdá

    Porta-voz ressaltou que ação agiu para “minar todos os entendimentos” entre o Iraque e os EUA

    Pessoas inspecionam veículo após ataque mortal de drone dos Estados Unidos em Bagdá, no Iraque
    Pessoas inspecionam veículo após ataque mortal de drone dos Estados Unidos em Bagdá, no Iraque 07/02/2024 REUTERS/Ahmed Saad

    Mohammed Tawfeeqda CNN

    O Iraque emitiu um alerta aos Estados Unidos em resposta a um ataque aéreo na noite desta quarta-feira (7) em Bagdá que matou um comandante sênior da milícia pró-Irã Kataib Hezbollah.

    O Comando de Operação Conjunta do Iraque classificou a ação como uma “nova agressão dos Estados Unidos”, acrescentando que a medida agiu para “minar todos os entendimentos” entre o Iraque e os EUA, em comunicado publicado pelo porta-voz Tahseen Al Khafaji no X.

    O porta-voz também reiterou o que o país disse após a primeira série de ataques dos EUA no Iraque, na sexta-feira (2), em retaliação pela morte de três soldados americanos na Jordânia, chamando a ação de “violação da soberania iraquiana”.

    O Kataib Hezbollah é considerada a mais poderosa milícia apoiada pelo Irã no Iraque e parte de um conjunto de grupos armados patrocinado pelos iranianos conhecido como Forças de Mobilização Popular, muitas delas milícias xiitas, que ajudam a manter a segurança no país.

    Mas poucos dias depois do assassinato dos três soldados norte-americanos na Jordânia, em 28 de janeiro, o Kataib Hezbollah anunciou que estava suspendendo as suas operações militares contra as forças norte-americanas.

    Isso foi visto como um sinal de que o grupo temia uma reação dos EUA contra si mesmo, bem como contra outros grupos — ou ainda como o próprio Irã em resposta às mortes de soldados norte-americanos.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original