Israel oferece apoio em segurança e inteligência aos Emirados Árabes após ataque

Três pessoas foram mortas e seis ficaram feridas na segunda-feira (17) quando três caminhões-tanque explodiram em Abu Dhabi

Imagem de satélite mostra resultado do bombardeio em Abu Dhabi
Imagem de satélite mostra resultado do bombardeio em Abu Dhabi Planet Labs PBC

Jeffrey Hellerda Reuters

Jerusalém

Ouvir notícia

Israel ofereceu apoio de segurança e inteligência aos Emirados Árabes Unidos contra novos ataques de drones após um ataque mortal do grupo Houthi do Iêmen, alinhado ao Irã, de acordo com uma carta divulgada nesta terça-feira (18) pelo líder de Israel.

Três pessoas foram mortas e seis ficaram feridas na segunda-feira (17) quando três caminhões-tanque explodiram em Abu Dhabi, capital dos Emirados Árabes Unidos. Um porta-voz militar houthi disse que o grupo disparou “um grande número” de drones e cinco mísseis balísticos no ataque.

No Twitter, o primeiro-ministro israelense Naftali Bennett condenou o que ele descreveu como um “ataque terrorista de drone”.

Seu porta-voz anexou uma cópia de uma carta de condolências que ele enviou na segunda-feira ao líder dos Emirados Árabes Unidos, o príncipe herdeiro de Abu Dhabi, Sheikh Mohammed bin Zayed al-Nahyan.

“Estamos prontos para oferecer suporte de segurança e inteligência para ajudá-lo a proteger seus cidadãos de ataques semelhantes”, escreveu Bennett. “Ordenei ao estabelecimento de segurança israelense que forneça qualquer assistência aos seus homólogos nos Emirados Árabes Unidos, caso você esteja interessado.”

Os Emirados Árabes Unidos, juntamente com o Bahrein, assinaram acordos de normalização mediados pelos EUA com Israel na Casa Branca em 2020. As duas nações do Golfo e Israel compartilham preocupações comuns sobre o Irã e suas forças aliadas na região.

“Israel está empenhado em trabalhar de perto com você na batalha em curso contra as forças extremistas na região, e continuaremos a fazer parceria com você para derrotar nossos inimigos comuns”, disse Bennett em sua mensagem ao xeque Mohammed.

Bennett e Sheikh Mohammed conversaram em Abu Dhabi em dezembro do ano passado, a primeira reunião pública entre os dois homens.

Mais Recentes da CNN